Dona do Viena rejeita oferta do Grupo Sapore para incorporar ações

Por: Leonardo Pinto 2.168 views

IMC, detentora de restaurantes famosos, recusou a oferta que renderia mais de R$ 3 bilhões em vendas líquidas

O restaurante Viena é um dos controlados pela holding IMC, que recusou proposta do Grupo Sapore para incorporar ações Cred:Divulgação/Viena

A IMC (Internacional Meal Company), holding de marcas da rede alimentícia como Viena e Frango Assado, rejeitou a oferta de incorporar suas ações ao Grupo Sapore, empresa de capital fechado especializada no fornecimento de refeições para empresas.

A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora! 

Em reunião do Conselho de Administração nesta quinta-feira, o Diretor Financeiro e de Relações com Investidores da IMC, José Agote, disse em nota que a IMC optou por “não dar seguimento à análise da proposta como foi formulada”. Um dos motivos apontados pelos conselheiros foi a expectativa de que a negociação “não atribuiria qualquer prêmio para a companhia”.

Histórico da oferta

No começo do ano, a IMC chegou a refutar alguns rumores de que o Grupo Sapore já estava em processo de negociação com a companhia. Na ocasião, a detentora de marcas famosas do ramo de alimentos disse que não havia sido contatada pelo Grupo Sapore sobre qualquer operação ou reorganização societária entre as empresas.

Semanas depois, outro “fato relevante” foi divulgado pela IMC. A companhia, com capital aberto na bolsa de valores, confirmou que houve contato com a Sapore e que uma proposta, de fato, seria apresentada. Segundo a nota, o negócio de incorporação de ações renderia  uma “operação de vendas líquidas R$ 3,3 bilhões a R$ 3,4 bilhões em vendas líquidas ao ano e Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) de pouco mais de R$ 250 milhões”.

Leia também:

Dona do Viena vende operações no México

Carregando...

Carregando... por favor, aguarde.