Como o Google ajuda PMEs a alcançar novos consumidores

O Google tem focado muito dos seus esforços em mapear o sistema de PMEs para aproximar cada vez mais essas empresas do consumidor amplo

Google

Ogyen e Adriana Shak, donos do Espaço Tibet, em Três Coroas (divulgação)

Desde 2005 no Brasil, o Google acumula 700 milhões de reais investidos no Brasil e o País está entre os cinco maiores mercados da empresa no mundo. Seis em cada dez pessoas têm no Google a primeira fonte de informação sobre uma empresa e, em 2018, a estimativa é de que a empresa tenha gerado 41 bilhões de reais em retorno de investimento para 61 mil empresas, publishers e organizações sem fins lucrativos.

Todo esse potencial tem ajudado as PMEs a disputar espaço com as grandes empresas. Em evento realizado na sede da gigante de tecnologia em São Paulo, alguns empreendedores contaram como as ferramentas da empresa estão os ajudando a ampliar suas possibilidades e buscar novos consumidores e mercados.

O Amor é Simples, loja online de vestidos de noiva, tem cerca de 50% da audiência vinda do Google. A proposta da empresa é oferecer vestidos mais em conta e menos formais que aqueles com os quais as pessoas se acostumaram, mas que não atendem a necessidade das noivas que pedem uma cerimônia mais simples, seja por limites no orçamento ou por uma concepção diferente do matrimônio.

“À época, não havia vestidos simples para comprar pela internet. Vimos o avanço das pesquisas no Google Trends e passamos a oferecer esse tipo de vestido tendo como lema ‘case como quiser’”, conta Lais Ribeiro, dona da empresa.

Foto Unsplash

A empreendedora conta que não existe nenhuma ação de marketing no mundo físico. Tudo fica no online, mas a empresa tem apostado em seu showroom, no centro de Porto Alegre, e em lojas temporárias pelo Brasil.

“Capturamos a noiva na internet. Levamos o mostruário para as lojas temporárias, elas compram no local, mas recebem em casa, como a cliente do online” detalha a empreendedora.

Para mudar as coleções, Laís e suas três sócias usam muito o formulário que o Google oferece para fazer pesquisas junto ao consumidor e obtêm até 2 mil respostas para os questionários. As noivas são muito engajadas e pegamos todos os insights na internet”, conta a empreendedora.

Mais do que empoderar noivas, a proposta da O Amor é Simples é valorizar o trabalho das costureiras. Com entregas apenas sob demanda, a loja online consegue ampliar os ganhos das costureiras sem comprometer o seu próprio rendimento. “Tem estilista que se sentar em frente a uma máquina de costura não sabe fazer nada. Por isso também temos a preocupação de valorizar as costureiras”, explica a empreendedora.

Indicações no Google Maps

O restaurante e espaço cultural Espaço Tibet está localizado entre as regiões de serra e de vale do Rio Grande do Sul, chamada de caminho do meio pelos moradores locais. A cidade de Três Coroas, onde está o estabelecimento, atrai desde clientes da região até turistas de outros estados que passam por ali em direção aos polos turísticos do sul do País. Para capturar esse público de passagem, o espaço conta com as indicações do Google Maps, que sugere ao viajante que pare para conhecer um pouco da cultura tibetana.

E quando se fala em conhecer a cultura, é, de fato, conhecer os princípios daquele país, não só a culinária. Um dos sócios do lugar é Ogyen Shak, que nasceu no Tibete e saiu do país asiático depois da dominação chinesa. Ele é um dos três refugiados tibetanos no Brasil e responsável pela fundação do primeiro restaurante tibetano no País. “Meu país tem uma cultura de sabedoria e eu quis representar parte dessa cultura aqui. Isso me motivou”, diz o empresário.

Uma luz no escuro

Larissa Souza, a empresária que inventou o serviço de assinatura de lanches saudáveis para crianças, conta com o Google para expandir seu negócio promissor para além dos limites de Ji-Paraná, pequena cidade no interior de Rondônia. A empresária conta que a ideia de preencher as lancheiras das crianças de produtos mais nutricionais surgiu quando resolveu visitar a sala de aula da filha.

“Vi que as crianças só estavam comendo produtos de baixa valor nutritivo. As mães não têm tempo para preparar algo melhor. Eu pensei, eu mesma vou fazer com o afeto com que elas fariam e vender”, conta Larissa, que em poucas semanas tinha mais de 60 assinaturas de comida saudável para crianças”.

Os dados do Google apontam que 96% dos brasileiros usam o Google antes de escolher uma empresa. Cerca de 40% das PMEs não estão online e as pequenas e médias empresas que passam a atuar na rede encontram um público inexplorado nesse ambiente. É esse potencial do Google de encontrar o público-alvo de uma empresa em regiões inexploradas que a Snack Saudável pretende explorar para expandir seus negócios.

Foto Unsplash