Amazon cumprirá o Acordo de Paris antes dos 10 anos previstos

A gigante varejista Amazon anuncia campanha para cumprir o Acordo de Paris antes do previsto e se tornar neutra em carbono até 2040.

Amazon

Crédito: Foto de Bryan Angelo no Unsplash

Jeff Bezos, fundador e CEO da Amazon, afirmou nessa quinta-feira (19) que a varejista online cumprirá as metas climáticas definidas no Acordo de Paris dez anos antes do previsto e que também pretende ser neutra em carbono até 2040.

A iniciativa faz parte de um esforço ambicioso para combater as mudanças climáticas.

“Vamos usar a nossa influência e a nossa dimensão para mostrar o caminho”, realçou o CEO, que quer incentivar outras empresas a fazer o mesmo.

Para ajudar a atingir os objetivos, Bezos disse que está aderindo à sua frota 100 mil caminhões de entrega elétricos da montadora americana Rivian, que devem entrar em circulação até 2024.

Além disso, também prometeu investir US$ 100 milhões em projetos de reflorestamento, por meio de uma parceria com a Nature Conservancy.

Os desafios visam cumprir as propostas feitas pelo acordo “The Climate Pledge” (“O Compromisso Climático”), um esforço no combate das alterações climáticas, em que a Amazon foi a primeira a aderir.

O executivo considera que as mudanças climáticas superaram até as previsões mais sérias feitas pela comunidade científica nos últimos cinco anos.

“Essas previsões foram ruins, mas o que realmente está acontecendo é terrível”, disse na coletiva realizada em Washington.

As declarações vieram à tona na véspera da Greve Global do Clima, frente a uma pressão dos próprios funcionários de Bezos que anunciaram que desfilaram em um apelo internacional para exigir ações contra as alterações no clima. Quase mil empregados da gigante varejista pediram folga para participarem das manifestações.

Novo investimento em entrega

Jeff Bezos anunciou, recentemente, um pedido de 100 mil vans movidas a energia elétrica para a realização de suas entregas. Segundo a Amazon, a iniciativa é a maior no setor de todos os tempos e faz parte do projeto da varejista em auxiliar no combate ao processo de mudanças climáticas.

A Amazon diz que o objetivo das vans é ter todas na estrada até 2030. O anúncio foi feito como parte do Compromisso Climático da marca, que estabelece a meta de cumprir o histórico Acordo de Paris 10 anos antes – até 2040. Bezos diz que até 2030 ela quer que a Amazon funcione com 100% de energia renovável e que até 2040 a empresa seja uma produtora líquida de carbono zero.


+ AMAZON

Saraiva inicia venda de livros pela Amazon
Amazon Prime chega ao Brasil
Amazon testa pagamento via reconhecimento de mãos
Vendas do Amazon Day superam Black Friday no Brasil