Macy’s mira nos Millennials e anuncia venda de peças de segunda mão

Gigante de departamento também está trabalhando em um modelo de assinaturas. O motivo? Tentar atingir o novo consumidor

Macy's

Foto Shutterstock

Como atrair os compradores das gerações Z e Millennials? A Macy’s aceitou o desafio e anunciou seu mais novo projeto piloto: vendas de peças de segunda mão.

A gigante de departamentos americana entendeu que o novo modelo do consumidor tem como principais gatilhos de compra o propósito e o conceito sustentável.

Pensando neste público, a empresa firmou uma parceria com o marketplace de revenda thredUP. A ideia é ocupar cerca de 150 metros de cada uma das 40 lojas da rede com peças de segunda mão.

A empresa é a maior loja online de roupas usadas e é possível encontrar peças de grifes de luxo como Gucci com até 90% de desconto.

“Sabemos que muitos consumidores são apaixonados por moda sustentável e compras de peças usadas. Essa parceria nos dá a oportunidade de alcançar um novo cliente e fazer com que eles voltem para comprar uma seleção de estilos e marcas em constante mudança que normalmente não carregamos”, explicou Jeff Gennette, CEO da Macy’s.

Macy's

Segundo ele, a escolha da parceria é estratégica e não deve afetar o fluxo de vendas dos produtos da loja de departamento, já que foram escolhidos itens de categorias diferentes e que não são vendidos pela empresa.

“Isso não resultará em nenhuma canibalização da oferta existente tradicionalmente na Macy’s”, garantiu.

A iniciativa também vai de encontro aos últimos resultados apresentados pela empresa, que registrou lucro abaixo do esperado no segundo trimestre.

Sem falar nas ações que caíram mais de 13%. Por conta deste cenário, a varejista foi obrigada a liquidar antes do tempo parte de seu estoque.

Outra estratégia que está nos planos da Macy’s é o clube de assinaturas. A empresa tem trabalhado ao lado da CaaStle para implementar o novo modelo já feito com sucesso pela Bloomingdale’s.

“Aprender com a Bloomingdale’s ajudará no desenvolvimento de um serviço de aluguel similar na Macy’s em um futuro próximo. Precisamos jogar este jogo”, concluiu o CEO.

*Com informações da imprensa internacional


+ NOTÍCIAS

As estratégias de Macy’s e Target para lidar com a transformação digital
Clubes de assinatura: um mercado bilionário
Nike entra no mercado de assinaturas com calçados infantis
A história de 4 grandes clubes de assinatura brasileiros


Macy's

Foto Shutterstock