Supermercados paulistas voltam a contratar e têm o melhor junho em oito anos

Para economista, indicador mostra confiança do consumidor e revela que vendas nos supermercados devem crescer no segundo trimestre

Crédito: Shutterstock

O varejo alimentar paulista voltou a contratar em junho, mostrou levantamento feito pela Associação Paulista de Supermercados (APAS).

Os supermercados de São Paulo abriram 1.497 postos de trabalho no mês passado. Este foi o melhor resultado para o mês desde 2010, quando foram abertas 1.599 vagas.

“Apesar de o país enfrentar uma dura crise nos empregos, o setor do varejo alimentar vem apresentando bons resultados neste quesito e pudemos observar isso mais intensamente com excelente resultado no mês de junho. Isso pode ser um indicativo de que o fluxo de clientes tem aumentado, inclusive com a abertura mais intensa de novas lojas”, explica o economista da APAS, Thiago Berka.

Fonte: CAGED / APAS

O último mês também foi positivo para o País: houve geração líquida de 48.436 vagas. Para Berka, este crescimento acentuado nas contratações, principalmente do setor de varejo alimentar, demonstra que os consumidores estão mais confiantes, o que pode resultar no aumento de vendas no segundo semestre e, consequentemente, mais empregos.

“Os dados de vendas reportados pelas empresas de construção civil, um setor que é um termômetro da economia, aliado à aceleração de empregos nos supermercados, indicam um crescente de confiança por parte dos consumidores. Esse ímpeto pode ganhar mais força e resultar em mais vendas para o setor, principalmente com a liberação para saques do FGTS e a reforma da previdência sendo aprovada no Senado”, avaliou Berka.

Dentre os setores do varejo alimentar, os supermercados e hipermercados obtiveram os melhores resultados em termos de número de contratações com 1.052 vagas criadas. Os hortifrutis também tiveram números expressivos, os melhores para este formato nos últimos nove anos, e abriram 178 novas oportunidades. Atacados e atacarejos ficaram em linha para o mês com 221 postos gerados, enquanto os minimercados e mercearias criaram 46 vagas.

Empregos por município 

Entre as cidades, a Grande São Paulo e o ABC figuram bem entre as dez que mais abriram vagas. A capital, Guarulhos e São Bernardo do Campo estiveram entre as principais geradoras de emprego no varejo alimentar em junho. Além delas, outro destaque importante é Campinas, que, novamente, apareceu entre as cidades de maior criação.

Fonte: CAGED / APAS

Entre os principais cargos que tiveram resultados positivos no estado de São Paulo, repositor de mercadorias foi disparado o primeiro colocado com 787 vagas, seguidos de embalador e operadores de caixa.

LEIA TAMBÉM
Skol testa carrinho que ajuda pessoas cegas em supermercados
Ovo vegano chega às prateleiras de supermercados paulistas
Supermercados não poderão vender medicamentos, define Comissão da Câmara