Metade dos jovens brasileiros prefere comprar na loja física, mostra pesquisa

Levantamento global mostra que jovens ainda valorizam a experiência de compras na loja, mas exigem conveniência e praticidade na hora de pagar

Foto: Shutterstock

Uma pesquisa da Adyen, plataforma de pagamentos, feita com jovens de 12 países mostrou que os brasileiros ainda estão apegados às lojas físicas. Segundo o levantamento, 48% das pessoas com idade entre 18 e 23 anos preferem comprar nas lojas físicas.

O indicador brasileiro fica acima da média mundial. Considerando Estados Unidos, China, Alemanha, Austrália e outros sete países, o número cai para 38% dos que preferem as compras nas lojas físicas.

Entre as principais descobertas da pesquisa Retail Reimagined está a adesão dos consumidores mais jovens a novas tecnologias mobile, principal meio de interação dos consumidores brasileiros com as marcas na hora de comprar. O estudo mostra que a geração Y (entre 24 e 38 anos) é mais digital.

Os Y têm alta adesão a compras via smartphone (78%), aplicativos (64%) e notebooks (74%). Enquanto isso, os mais jovens se mostram menos propensos ao uso de recursos mobile. Os smartphones são usados por 70% dos Z. Já aplicativos têm adesão de pouco mais da metade da Geração Z: 56%.

A Geração Y também se mostrou mais adaptada a novas tecnologias móveis. Smartwaches e alto-falantes inteligentes, como os da linha Echo, da Amazon, são usados por um terço dos jovens da faixa etária.

Para a Adyen, a explicação para adesão menor dos mais jovens está na entrada recente no mercado de trabalho. Como consequência disso, um dos pontos observados é a sensibilidade aos preços. Em contraponto, a Geração Y, mais consolidada financeiramente, valoriza mais a identidade pessoal com as marcas.

Checkout

Um consenso entre todos os consumidores parece ser a exigência por praticidade e conveniência na experiência de compras: 7 entre 10 já desistiram de adquirir produtos na loja devido à espera em filas. A Geração Z é mais propensa a não só abandonar a compra (35%), mas desistir completamente de adquirir aquele produto específico, independentemente do canal.

O imediatismo da geração Z também é visto no e-commerce: 71% já abandonaram o carrinho por encontrar dificuldades técnicas para completar a transação e 60% já desistiram de comprar no online por não encontrar seu método de pagamento preferido, que pode incluir carteiras digitais e compra em um clique.

Tanto em lojas físicas quanto no e-commerce, essa demanda é atendida com métodos de pagamento mais rápidos, como aqueles por aproximação. Revelou-se que 1 em cada 5 entrevistados com idade entre 18 e 34 anos preferem efetuar compras com métodos de pagamento por aproximação. Destes, os da geração Z (18 a 23 anos) são os que mais utilizam essas ferramentas, com 11% optando por cartões por aproximação no terminal, contra 9% dos respondentes totais.

Esse hábito de consumo abre possibilidades para estratégias de venda de Unified Commerce, prática em que o lojista oferece produtos e serviços de forma integrada entre diversos canais. A pesquisa revela ainda que nos últimos seis meses, 56% dos entrevistados decidiram adquirir um produto por encontrar a opção de compra multicanal. Entre os respondentes de 18 a 34 anos, esse número aumenta para 61%.

LEIA TAMBÉM
Pagamentos inteligentes: mito ou realidade?
4 dicas para usar a loja física como vantagem estratégica na era digital