Venda de smartphones deve cair no Brasil em 2019

De acordo com IDC (Brasil International Data Corporation), o número de unidades vendidas deve cair 2,4%, mas faturamento vai subir 12%

As vendas de smartphones no Brasil em 2019 devem cair 2,4%, para 43,38 milhões de unidades. Os dados são resultado de uma pesquisa de mercado do IDC (International Data Corporation).  Apesar disso, a receita das vendas de aparelhos deve subir 12%, para R$ 59,6 bilhões.

A queda é menor do que o IDC havia estimado no final do ano passado, quando previa redução de 4,3% nas vendas de 2019. O crescimento esperado na receita na ocasião era de 7%.

LEIA MAIS: Depois de Uber Eats, iFood anuncia opção de retirar pedido no restaurante

Novos interesses

No primeiro trimestre, segundo os dados mais recentes da companhia, as vendas de celulares inteligentes no Brasil caíram 6% sobre o mesmo período de 2018, para 10,7 milhões de unidades. O faturamento, porém, subiu 8% no período, a R$ 13,7 bilhões.

Segundo o analista do IDC, Renato Meireles, novas motivações fazem com que vendas de aparelhos mais sofisticados aumentem.

“A demanda por dispositivos com maior memória interna, câmeras múltiplas, telas maiores e com borda infinita, e recursos inteligentes deve continuar impulsionando as vendas nas faixas média e premium, com um crescente uso dos smartphones para assistir filmes e acesso a conteúdo de streaming”, afirmou o executivo.