Venda para as classes C e D cresceram mais de 3% no Dia das Mães

A Superdigital, do Santander, divulgou levantamento sobre o desempenho do comércio no Dia das Mães focado nas classes C e D. Confira

Crédito: Shutterstock

Um levantamento feito pela fintech do Grupo Santander, a Superdigital, com sua base de clientes, que têm mais de 2 milhões de nomes, o Dia das Mães teve uma leve alta de 3,2% em vendas neste ano na comparação com 2018 entre as classes C e D.

Segundo os dados, os setores que se destacam neste ano são vestuário e cosméticos. Comparado ao ano passado, houve um aumento médio de compras de roupas de 21% para o sexo feminino e 35% para o masculino. Já nos cosméticos houve um aumento de 10% para o sexo feminino e uma queda de 12% para o sexo masculino.

Consumidor apreensivo

De acordo com Ezequiel Archiprete, CEO da Superdigital, esses números refletem o atual momento da economia brasileira. “O consumidor está apreensivo. Dessa forma, o aumento de gastos para a data foi discreto”, aponta o executivo.

No mês passado, em abril, a FGV divulgou que o índice de confiança do consumidor recuou pelo terceiro mês seguido. “Isso faz com que o consumidor seja mais conservador nos gastos. Ele precisa ter confiança que terá seu emprego mantido, que a economia vai crescer, que as coisas vão dar certo antes de gastar”, avalia Archiprete.