B2W, dona do Submarino e da Americanas.com, anuncia prejuízos no primeiro trimestre

O grupo B2W afirma, porém, que os resultados estão atrelados ao plano de investimento e desenvolvimento da integração das operações

A B2W, dona do Submarino e da Americanas.com, anunciou mais um trimestre de prejuízo. As ações do grupo que operam as lojas eletrônicos despencaram mais de 8% na manhã desta quinta. O prejuízo de janeiro a março foi de R$ 138 milhões, mais que os R$ 116,9 milhões que o registrado no mesmo período de 2018.

O prejuízo veio mesmo com o aumento das vendas, que cresceram 15% na comparação anual. A empresa atribui o resultado negativo para o período principalmente por conta de incentivos fiscais. “Tivemos um período de ajustes, após o término da “Lei do Bem”, em 1º de janeiro de 2019, quando buscamos o melhor equilíbrio para manter as ofertas competitivas aos clientes, sem comprometer a rentabilidade da operação. Excluindo os efeitos da “Lei do Bem” (itens que possuíam o benefício), o crescimento do GMV Total teria sido de 25% no 1T19”, justifica a empresa em relatório aos investidores.

Marketplace

A B2W espera resultados mais positivos daqui em diante com o fim do Plano Estratégico 2017-2019, que esteve focado no investimento e maturidade do modelo híbrido de plataforma digital. No relatório, a empresa ressalta ainda o crescimento da geração de caixa no marketplace. O marketplace atingiu R$ 2,2 bilhões de GMV, um crescimento de 52,2% e passou a representar 61,2% do GMV Total do grupo.

“O marketplace continuará sendo uma importante frente de crescimento e expansão do sortimento, permitindo que a Companhia ofereça tudo que o cliente procura (one-stop-shop). Nesse sentido, no 1T19, conectamos 3,6 mil novos sellers (base total: 25,5 mil) e ampliamos o sortimento para 9,1 MM de SKUs (itens únicos). Ao final do ano, queremos chegar a 40 mil Sellers conectados na plataforma, que vão contribuir para termos um sortimento de 20 MM de SKUs”, afirma a empresa, no relatório.