Começa hoje a APAS Show com o tema “Hackeando o Supermercado”

Entre 06 e 09 de maior estarão reunidos em São Paulo mais de 70 mil visitantes, 700 expositores e 4 mil congressistas que fazem deste o maior evento evento supermercadista do mundo

Shutterstock

Tem início nesta segunda-feira a 35º edição da APAS Show, que este ano traz o tema Super Hack: Hackeando o Supermercado, com congresso e exposição que ocupam cinco pavilhões do Expo Center Norte, em São Paulo, entre hoje até quinta-feira, dia 09. O tema escolhido foi para destacar a “reinvenção do setor supermercadista a partir da mudança da mentalidade tradicional para a digital. Hackear é transformar uma ideia em outra ainda melhor e enxergar uma maneira de usar um recurso de forma diferente”, explica a organização da APAS Show.

“O varejista pensa muito em tecnologia – como Inteligência Artificial ou Big Data – só que antes da tecnologia em si, tem que pensar em inovação. A tecnologia é o suporte para essa inovação, que vem para aumentar a produtividade e melhorar o atendimento ao consumidor”, avalia Ronaldo Santos, presidente da APAS, durante coletiva de imprensa. A Apas Show é o maior evento de supermercados do mundo. Em 2018 foram 71.931 pessoas físicas inscritas, com 738 expositores e  mais de 4 mil congressistas.

Congresso

O Congresso de Gestão da APAS Show 2019 acontece entre 07 e 09 de maio, destacando o tema do evento. A APAS destaca que “hackear significa inovar utilizando objetos, ideias e processos bem-sucedidos, inicialmente pensados para outros setores da economia, e nos próprios supermercados. Reuniremos os melhores palestrantes e especialistas em práticas inovadoras para apresentar as tendências do Brasil e do mundo e orientar o futuro do setor”.

Ao longo dos três dias de congresso, serão apresentadas mais de 70 palestras produzidas pela APAS Show em parceria com o FGVcev – Centro de Excelência em Varejo da FGV-EAESP.  Neste ano, novidades: duas palestras por dia no Grande Auditório (às 8h30 e às 12h40) e auditórios temáticos. Foram eliminadas as paredes e cada palestra poderá ser selecionada pelo canal de rádio do congressista, podendo alternar, dentro do mesmo assunto e subtrilha do dia, entre os temas capital humano, comercial, e-commerce, estratégia, marketing e operação.

Apex-Brasil
Uma importante ação para esta edição está na parceria com a Apex – Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos. “A parceria vai auxiliar a qualificar as empresas e melhorar a pauta de exportações de produtos acabamos”, avalia Santos, sobre a o histórico brasileiro de ser um grande exportador de matéria-prima. O foco do trabalho, destaca a Apas, será posicionar o brasil como um grande player mundial e referência como fornecedor de alimentos, bebidas e produtos ligados ao agronegócio para o mundo a partir do Cone Sul.

Em 2018, a parceria APAS e Apex-Brasil chegou a movimentar US$ 100 milhões na geração de negócios, com 1.423 reuniões, 50 compradores internacionais de 23 países e 185 empresas participantes.

Indicadores
A cidade de São Paulo voltou a liderar a geração de empregos no setor seguida pelo município de São José dos Campos. Supermercados e hipermercados lideram a criação de empregos novamente, com o melhor mês de março dos últimos três anos, o que demostra que este canal começa a reagir e ter expectativas melhores no futuro.

Vendas
O faturamento real dos supermercados no estado de São Paulo (deflacionado pelo IPS/FIPE), no conceito de mesmas lojas – que considera as unidades em operação no tempo mínimo de 12 meses – obteve queda de -4,41% em março deste ano em relação ao mesmo período de 2018. No acumulado o valor fica negativo em 1,13% na comparação trimestral.

Com o desencontro de datas sazonais observadas em 2019 em relação a 2018, como o Carnaval (que este ano aconteceu no começo de março e em 2018 foi em meados de fevereiro) e Páscoa (que em 2019 foi em 21 de abril e em 2018 foi celebrada no primeiro dia do mês), não se podem avaliar as vendas dos supermercados como ruins.

Inflação
A inflação voltou a ser observada pelo setor, com crescimento de 1,13% em março contra fevereiro. Problemas com o clima fizeram os preços do feijão, batata e cebola aumentarem. Além disso, os produtores de aves e suínos focaram as vendas em exportação mais do que no comércio interno. Para o Dia das Mães, produtos de higiene e beleza estarão mais caros, devido ao câmbio.