Amazon Go chega a Nova York com pagamento em dinheiro

Mudança acontece após críticas ao modelo que aceita apenas pagamento digital. Esta á primeira loja do tipo em Nova York

Crédito. Shutterstock

A Amazon inaugura nesta terça-feira (7) sua décima segunda loja sem caixa nos Estados Unidos. A mais recente unidade está localizada no coração de Nova York, próximo ao World Trade Center, em Manhattan. A loja tem uma novidade importante: é a primeira do tipo a aceitar pagamento em dinheiro.

LEIA MAIS
Após críticas, Amazon aceitará pagamento em dinheiro em suas lojas sem caixa
Amazon cancela novos planos para Nova York por questões políticas

Neste ano, a Amazon viu crescer o grupo de pessoas que se opõe às lojas sem caixa e acusam a varejista de discriminação contra a população desbancarizada. Logo após, a empresa anunciou que aceitaria o pagamento em dinheiro, mas não deu detalhes. A varejista ainda não ajustou suas operações das outras onze lojas no modelo Amazon Go para aceitar pagamento em dinheiro.

A unidade tem 1.300 metros quadrados e vai oferecer opções de comida para viagem para atender pessoas com pressa. A loja é vizinha de um complexo de coworking, uma academia e várias lojas.

Na nova unidade novaiorquina, quem quiser pagar em dinheiro precisa pedir ajuda para um funcionário, que registra a compra dos itens online. Apesar da mudança, ainda é preciso ter cadastro e o aplicativo da Amazon para entrar na loja. Afinal, os dados são os itens mais valiosos para a varejista.

Amazon e Nova York
A Amazon cumpre sua promessa em um local que também já causou muitas dores de cabeça nos executivos da companhia. A cidade de Nova York fazia parte do plano da Amazon como localidade para abrir uma sede, plano este que teve forte oposição, fazendo com que a varejista desistisse da ideia. À época, a companhia de Jeff Bezos afirmou que, apesar de 70% da população local ser favorável à nova sede, o plano não foi bem aceito por políticos. Segundo o comunicado da empresa, os administradores locais “deixaram claro que se opõem à nossa presença e não trabalharão conosco para construir o tipo de relacionamento que é necessário para seguir adiante”. A empresa não explica, porém, quais fatores têm complicado a ampliação das atividades da varejista no estado.

A Bloomberg reportou no ano passado que a Amazon pretende abrir 3.000 lojas do modelo Go até 2021. A empresa, porém, não confirma os planos.