Vendas de smartphones caem globalmente pela primeira vez na história, diz pesquisa

Estudo mostra que consumidores estão mais zelosos. Nove entre dez estão satisfeitos com seus smartphones

Pela primeira vez na história, em 2018, o mercado mundial de smartphones apresentou declínio: a queda nas vendas foi de 4% em relação a 2017, segundo a empresa de pesquisa Counterpoint Research. No Brasil, entre setembro e dezembro, a retração foi de 10,5% em comparação ao mesmo período do ano anterior. Por outro lado, a comercialização de acessórios para celulares permaneceu em alta, o que evidencia uma mudança de hábito dos consumidores: os cuidados aumentaram e, consequentemente, o investimento nos itens de proteção.

Um levantamento do e-commerce Gorila Shield mostra esse novo cenário. Segundo o estudo, 90,9% dos participantes estão satisfeitos com o smartphone e 67,4% não pensam em substituí-lo tão cedo. Mais zelosos, 84% nunca quebraram a tela do aparelho e 79% nunca deixaram cair na água.

A pesquisa foi feita com 1.106 compradores, entre novembro de 2018 e março de 2019. “Adquirir itens de proteção antes mesmo de começar a utilizar um novo celular tornou-se uma preocupação básica”, comenta Michele Martins, do marketing da Gorila. Não à toa, capas e películas lideram o ranking da loja virtual, com 8.405 e 5.788 unidades, respectivamente, no primeiro trimestre deste ano.

Chinesas

A Gorila Shield identificou aumento nas vendas de acessórios para o modelo Pocophone F1, da Xiaomi, que, junto com a Huawei, conquista os consumidores no Brasil. Ambas tiveram crescimento expressivo em 2018, frente a quedas históricas nas vendas da Samsung e da Apple. Para 2019, a previsão é que a fabricante do iPhone perca seu lugar de terceira maior do mundo para a Xiaomi, caso esta última alcance a venda de R$ 150 milhões em aparelhos, segundo o estudo Canalys.