Moldura Minuto vai abrir 45 novas lojas até o fim do ano

A varejista aposta ainda numa mudança radical na identidade visual de suas unidades, se aproximando mais ao perfil de galeria de arte que loja de serviços

O novo visual da loja da Moldura Minuto no Shopping Villa Lobos, em São Paulo (crédito: Divulgação)

Paredes pretas e cinzas para controlar a iluminação, spots de luz sobre as peças, balcões com cara de cavalete de arte e um cuidado minucioso na decoração de cada ambiente. Essa é a nova cara das lojas da Moldura Minuto, a varejista de arte está apostando alto na transformação da sua identidade visual e acervo de arte exclusivo próprio de até 10 mil artes para retomar o crescimento de 30% ao ano.

Em 2018, os resultados da empresa caíram para um quarto do usual, crescendo apenas 3% em vendas e faturamento, que fechou em R$ 48 milhões. A média anual de crescimento é de 10% a 12% ao ano.

Para retomar o crescimento de dois dígitos, Antonio Viegas, o CEO da empresa, aposta alto. Além das reformas, ele pretende abrir mais 45 lojas ao longo do ano, que seria, de longe, o maior crescimento físico da empresa. No ano que mais cresceu, a Moldura Minuto havia aberto 20 lojas.

Nova cara

Viegas diz que a ideia da reformulação da identidade visual é desvincular a marca de um formato de molduraria ou loja de serviços para transformá-la em um ambiente mais cool e voltado para a arte. “Foram investidos R$ 2,9 milhões até agora e isso é só o começo, vamos colocar mais 50% desse valor até o final do ano”, revela o empresário.

Das 60 lojas da rede, 30 já estão passando pelo processo de transformação e as outras 30 vão ser reformadas até o fim do ano, garante Viegas. “A moldura minuto começou com risco muito baixo, a crise foi instalada e está demorando para ir embora. Agora é hora de ser mais agressivo”, avalia.

Confira as lojas de Campinas e do Shopping Vila Lobos (em São Paulo) já sob a nova identidade visual: