E-mail ainda é o canal de contato preferido dos consumidores

Pesquisas mostram a importância da ferramenta na publicidade, principalmente para descontos, desde que tenham relevância; aplicativos ocupam o segundo lugar

Crédito: Pexels

Apesar dos aplicativos para smartphones, redes sociais e tudo que há de mais novo na comunicação online, os consumidores ainda preferem se comunicar com os varejistas por e-mail. Diversas pesquisas, que ouviram consumidores de diferentes países, apontam o sistema eletrônico como o caminho mais eficiente para os varejistas.

Um levantamento feito pela iVend Retail com consumidores do mundo todo mostrou que o e-mail é o favorito de 62,9% dos participantes. Confira a lista completa:

Prefiro que o varejista entre em contato comigo

• Via e-mail – 62,9%
• Em um aplicativo instalado no meu smartphone – 43%
• Via rede social – 25,2%
• Via website – 19,6%
• No shopping center – 18,1%
• Via SMS – 17,2%
• Não gosto que varejistas entrem em contato comigo – 6,2%

A popularidade do e-mail cai ligeiramente quando as repostas de pessoas mais velhas são isoladas. Outra pesquisa, da Alliance Data, mostrou que 40% da Geração X (nascidos entre 1965 – 1984) mantém contato com os varejistas via e-mail. Entre os Baby Boomers (1945 – 1964), o número é um pouco mais baixo: 38%.

Descontos relevantes

Um relatório da Yes Marketing mostrou que os e-mails têm uma taxa de abertura de 15% nos Estados Unidos. O documento mostra que além de apenas oferecer descontos, é necessário que as ofertas sejam relevantes. Esse tipo de eficiência é um dos fatores que ajudaram a Amazon a ser o que é hoje.

Em uma pesquisa feita em novembro do ano passado pelo The Relevancy Group em parceria com a Zeta Global, 41% dos usuários de internet dos Estados Unidos disseram que a possibilidade de abrirem e-mails que oferecessem um desconto era maior. Receber descontos e ofertas mais recentes foi o fator mais citado quando os consumidores foram questionados sobre como os e-mails auxiliavam na decisão de compra.