Amazon x Walmart: salários maiores x impostos maiores

Em carta a investidores, Jeff Bezos provocou os concorrentes e os desafiou a seguir a Amazon e aumentar os pisos salariais. O Walmart respondeu questionando o CEO sobre o pagamento de impostos federais

amazon

Foto: Shutterstock

Amazon e Walmart são os players mais importantes do varejo nos Estados Unidos. Uma é líder do online e tenta crescer no físico, outra é líder do físico e tenta crescer no online. Nesta quinta-feira (11), executivos das duas empresas trocaram indiretas sobre a média salarial de seus funcionários e o pagamento de impostos federais.

Primeiro, Jeff Bezos provocou os concorrentes, em sua carta anual a investidores: “hoje eu desafio nossos maiores competidores (vocês sabem quem vocês são) a equiparar os benefícios oferecidos aos nossos funcionários e o piso de US$ 15 por hora. Façam isso! Melhor ainda, subam para US$ 16 e nos passem a bola novamente. É o tipo de competição que vai beneficiar a todos”.

LEIA MAIS
E-commerce do Walmart vai ameaçar domínio da Amazon, diz analista
Após críticas, Amazon aceitará pagamento em dinheiro em suas lojas sem caixa
Walmart anuncia “contratação” de 1.800 robôs em suas lojas

A reação de Dan Bartlett, vice-presidente de assuntos corporativos do Walmart, foi imediata. No Twitter, Bartlett disse: “Olá rivais varejistas por aí (você sabe quem), que tal pagar seus impostos?”

Salário mínimo

No hall das grandes varejistas norte-americanas, atualmente, a Amazon oferece o maior salário mínimo por hora. A líder do e-commerce paga pelo menos US$ 15 por hora trabalhada desde novembro do ano passado. Já o Walmart paga menos: US$ 11 a hora.

As inscrições para o Prêmio GPTW NOVAREJO estão abertas. Acesse aqui o link para participar!

A baixa taxa de desemprego nos Estados Unidos (3,8%) dificulta a captação e retenção de talentos. Por isso, os varejistas competem para oferecer salários e benefícios atraentes. Walmart e Target – que paga US$ 13 por hora e vai aumentar o salário mínimo para US$ 20 – passaram a oferecer benefícios como licença estendida para pais, programas especiais de treinamento e bolsas educacionais.

Enquanto isso, o congresso norte-americano decide se eleva o salário mínimo federal de US$ 7,25 para US$ 15 por hora.

Impostos

A resposta do Walmart à indireta de Bezos cita o fato de a Amazon não ter pago impostos federais em dois anos consecutivos. A líder do e-commerce teve lucro de US$ 11,2 bilhões em 2018 mas pagou US$ 0 em tributos federais. Em 2017, a Amazon lucrou US$ 5,6 bilhões nos Estados Unidos e também não pagou impostos federais.

O presidente dos EUA, Donald Trump, já manifestou sua insatisfação sobre a relação da Amazon com os impostos. No Twitter, ele disse: “eu manifestei minha preocupação com a Amazon muito antes das eleições. Diferente de outras, eles pagam pouco ou não pagam impostos aos estados e municípios, usam nosso serviço postal como seu motoboy (causando perdas tremendas aos EUA), e estão colocando milhares de varejistas fora do jogo!”.

Este gráfico da Bloomberg mostra as 20 empresas norte-americanas de capital aberto com as maiores contribuições de imposto de renda:

A Amazon não pagou impostos federais graças a uma nova lei que reduziu os impostos corporativos, que passaram de uma estrutura proporcional com uma taxa máxima de 35% para uma taxa fixa de 21%. A Amazon juntou isso a incentivos fiscais para não pagar impostos à federação.

Em resumo, a conta de imposto de renda da Amazon é pequena porque seu lucro também é pequeno. Ué, pequeno? Como assim? A Amazon é uma das empresas  mais valiosas dos EUA. Justamente. O valor de mercado da Amazon impressiona – já passou de US$ 1 trilhão -, mas o faturamento é menor em relação ao Walmart. Em 2018, a Amazon teve receita de US$ 72,4 bilhões apenas com vendas, enquanto o Walmart faturou US$ 519 bilhões.

Desde 2008, o Walmart pagou US$ 64 bilhões em impostos, enquanto a Amazon pagou US% 1,4 bilhão.