13 Opções de restaurantes em São Paulo para conhecer neste feriado

A NOVAREJO e a Consumidor Moderno indicam restaurantes com boas opções de pratos e ambiente agradável para conhecer nos dias de folga

A redação de NOVAREJO e Consumidor Moderno preparou uma lista de indicações de restaurantes por São Paulo para o consumidor conhecer ou revisitar durante o feriado ou no fim de semana. As opções vão de hamburguerias a restaurantes de comida vegetariana, passando por pratos árabes, nordestinos, asiáticos e opções de sobremesas. Confira     

Bawarchi

Restaurante indiano, um tanto escondidinho na Vila Mariana, o Bawarchi não é dos mais chamativos: é preciso adentrar uma porta escura não sinalizada para subir uma escada que leva ao espaço em si. O estranhamento inicial, porém, é totalmente esquecido no primeiro contato com a gastronomia. Os aromas são maravilhosos, uma diversão para quem aprecia masalas e temperos exóticos, além de garantirem um sabor bem marcante. O cardápio é bastante variado e equilibrado entre opções vegetarianas e tradicionais. O pão clássico Naan, feito no típico forno de Tandoor, fica muito bom junto dos outros pratos assados. Também recomendo o Sherbet, um refresco indiano feito com essências de rosas.

Rua Humberto I nº 281, Vila Mariana

 

Z Deli Sandwich Shop

Uma parada para um lanche especial. O Z Deli serve hambúrgueres saborosos com molhos especiais. Além do lanche propriamente dito, a experiência do local é excelente! Ambiente aconchegante, próximo à esquina entre a Avenida Brasil e a Rebouças, ou seja, o entreposto para os bares da Vila Madalena.

Rua Francisco Leitão, 16 – Pinheiros  

 

Pita

Uma pequena porta na Francisco Leitão, em Pinheiros, é a entrada para uma boa refeição árabe. Os fundos são aconchegantes, com mesinhas simpáticas, chão quadriculado e plantas para todos os lados. Recomenda-se o carneiro da casa, para quem é adepto. Ótima pedida!

Francisco Leitão, 282 – Pinheiros

 

O Pita é uma boa opção para quem gosta de comida árabe

Barnabé

O Parque Edu Chaves, bairro do extremo norte da cidade, ganhou fama de bom lugar para se experimentar pratos nordestinos típicos. Há restaurantes que recebem gente da cidade toda durante fins de semana e feriados. O problema são as filas enormes. A dica para quem quer sossego e comida boa na região é o Barnabé, que tem atendimento ágil e serviço de primeira qualidade.

Praça Comandante Eduardo de Oliveira, 147 – Parque Edu Chaves

Ugue’s

Especialmente em dias e momentos em que a cerveja está liberada, é imperativo visitar o Ugue’s. Fundada em 1968, a lanchonete oferece a melhor coxinha da cidade – com frango de verdade! Caso não queira provar esse carro chefe da casa vale a porção de salame e a Heineken sempre gelada. O pão francês, acompanhado de maionese caseira e vinagrete, é outra grande recomendação. Para o almoço, vale provar o frango à milanesa com arroz, feijão e fritas. O Ugue’s é tão bom e tão confiável que foi reconhecido pelo Guia da Culinária Ogra – 195 lugares para comer até cair, elaborado pelo jornalista André Barcinski.

Rua Marquês de Itú, 1018 – Vila Buarque – São Paulo

Conceição Discos

Restaurante comandado pela chef Talitha Barros. Localizado no bairro Santa Cecília, o ambiente comercializa cervejas, discos, café e outros petiscos. O cardápio conta com um arroz especial em cada dia da semana. Na quarta-feira, o prato do dia é o clássico baião de dois. A casa também é conhecida por seu saboroso pão de queijo, que pode ser servido em sua versão simples ou recheado com pernil e ovo frito. Custo médio: R$ 38

 Rua Imac. Conceição, 151 – Vila Buarque

Conceição Discos: diversão e boa comida!

Chi-fu 

Tradicional restaurante chinês da liberdade conhecido por ser barato e bom, com o tempo cresceu, mudou de endereço e agora pode ser chamado de bom bonito barato. Antigamente as garçonetes nem falavam português, era frequentadíssimo pela comunidade chinesa mas a fama atraiu e diversificou seus clientes. Não aceita cartão pra dar aquela sonegadinha básica.

Praça Carlos Gomes, 200 – Liberdade

Ronghe

Massas chinesas na Liberdade, mais especificamente, na tradicional Rua da Glória. Ótimo para um encontro. Tem apresentação de preparo de massa, com um showzinho particular para a mesa. Bonito, mas prefiro comer a massa preparada normalmente.

R. da Glória, 622 – Liberdade

Hi Pokee

Desça a Augusta sentido Jardim Europa e no segundo quarteirão uma galeria no número 2052 te levará até a Hi Pokee, casa de comida nipo-havaiana. O ambiente é muito simpático e tem outras opções de restaurantes e lojas de quitutes formando uma pracinha gostosa de passar um tempo. O ambiente ainda mantém a estrutura de uma velha casa de vila.

Augusta, 2052 – Cerqueira César

 

Hi Pokee, uma portinha na Augusta

Hachi Crepe e Café

O crepe é um velho conhecido dos paulistanos. Mas sempre nas versões francesa e suíça. Na Liberdade, os apreciadores da iguaria encontram também o crepe japonês. O crepe doce, em formato de cone, foi criado em Tóquio no ano de 1977 e é o carro-chefe do Hachi Crepe e Café.

Desde o início das atividades, a casa oferece também sanduíches e crepes no estilo francês. A principal diferença está nos formatos. Na receita suíça, o crepe fica crocante e preso a um palito de churrasco, enquanto o francês é dobrado em formato de quadrado ou triângulo e vem servido no prato. O crepe japonês lembra um temaki.

Rua Galvão Bueno, 586 – Liberdade

Hachi Crepe e Café, mais uma opção na Liberdade

La Guapa

Empanadas feitas por uma chefe legitimamente argentina é o que as unidades da La Guapa, espalhadas por São Paulo, oferecem ao visitante. Um dos restaurantes da chefe Paola Carosella, jurada do Masterchef Brasil, traz mais de dez opções do prato em versões vegetariana e vegana, além de outras refeições.

O restaurante oferece um clima caseiro em meio ao centro da cidade. Para acompanhar as empanadas, o local oferece sucos, chás e cervejas artesanais. Em relação a preços, as empanadas, que já foram eleitas como o melhor salgado de São Paulo, custam a partir de R$ 7,50.

Alameda Lorena, 1731 – Jardim Paulista

Jojo Ramen 

Melhor lámen (ou ramen – como preferir) de São Paulo. Cardápio específico feito para gosto brasileiro, com as receitas adaptadas, um pouco mais pesadas e com gosto mais forte, com predominância do caldo de porco. Acredito que seja o único em São Paulo a servir tsukemen, que é uma variante de lámen. Cozinha tocada pelo chefe Thiago.

R. Dr. Rafael de Barros, 262 – Paraíso

Kaburá

O que não falta em São Paulo é restaurante japonês, mas o Kaburá é diferente. Primeiro porque ele segue à risca o izakaya, que é o conceito do típico bar japonês que serve alimentos para acompanhar bebidas. Não bastasse isso, o lugar se diferencia dos demais restaurantes japoneses também pelo cardápio. Não espere encontrar sushis com mangas ou coisas de um japonês “nutella”. Ali o cardápio é realmente raiz e inclui pratos com tofu e outras delícias como nabo em conserva.

Rua Galvão Bueno, 346 – Liberdade