Apple volta a ser a maior dos Estados Unidos em valor de mercado

Gigante de Cupertino supera Microsoft e Amazon e se recupera após queda nas ações por vendas e faturamento abaixo das expectativas

Shutterstock

As ações da Apple subiram 1,7% nesta terça-feira (05). Com isto, a empresa de tecnologia passou a ocupar novamente o posto de maior empresa dos Estados Unidos em capitalização de mercado – estimativa do valor de mercado. Os papéis da companhia tiveram alta de 22,6% desde o dia 3 de janeiro, quando os títulos da Apple atingiram o menor valor em 20 meses. Hoje, a ação da dona dos iPhones é negociada a US$ 174,10. O recorde de valor de um papel da Apple foi de US$ 227,63, em agosto do ano passado.

Com o resultado positivo, a capitalização de mercado da empresa liderada por Tim Cook chega a US$ 821,7 bilhões, contra US$ 817,4 bilhões da Microsoft e US$ 815,1 bilhões da Amazon.

Apple dona da Netflix?

Um rumor começou a circular na imprensa norte-americana depois de uma “dica” do banco JPMorgan para a Apple. O recado foi: “compre a Netflix“. Em um relatório, o banco explica que a empresa de Cupertino tem cerca de US$ 245 bilhões em reservas para investimentos. O autor do relatório, Samik Chatterjee, especula que o movimento custaria US$ 189 bilhões aos cofres da Apple.

LEIA MAIS
Apple se vê espremida entre a qualidade do iPhone e o lucro dos acionistas 
China deve ultrapassar EUA e se tornar o maior mercado varejista do mundo

“Consideramos que a Netflix se encaixa em uma posição de liderança no nível de engajamento, assim como no conteúdo original, diferenciando-se dos puros agregadores de conteúdo. Acreditamos que há valor em adquirir o player mais bem sucedido neste mercado”, justifica Chatterjee.

A aquisição da gigante do streaming seria uma resposta positiva ao mercado, que foi surpreendido com a queda do faturamento e da venda de iPhones no mundo todo em 2018. Na ocasião, Tim Cook disse que não esperava uma desaceleração na economia chinesa, que cresceu “apenas” 6,6% em 2018.