Starbucks amplia serviço de entrega nos EUA em parceria com Uber Eats

A varejista alimentar americana começou o projeto na China e está ampliando as entregas via Uber Eats para cidades do mundo todo

Crédito: Shutterstock

A Starbucks ampliou seu serviço de entregas nos Estados Unidos ao firmar parceria com a Uber Eats. A gigante do varejo alimentar está lançando a Starbucks Delivers em mais seis cidades dos EUA:  San Francisco já está operando e nas próximas semanas será a vez de Boston, Chicago, Los Angeles, Nova York e Washington.

A expansão, em parceria com a Uber Eats, segue um teste inicial bem-sucedido em Miami, iniciado no outono de 2018. A ideia é ampliar o serviço para um quatro do total de lojas até o início da primeira no hemisfério norte. “Sabemos que temos uma demanda inexplorada dos clientes pela Starbucks Delivers nos EUA e, a partir de hoje, estamos expandindo nossa experiência de primeira classe para nossos clientes dentro e fora de nossas lojas”, disse Roz Brewer, presidente do grupo e COO Starbucks, ao portal Chain Store Age.

Outras localidades

A parceria entre Starbucks Delivers e Uber Eats também está sendo pilotada na Europa, começando com uma ação limitada em Londres no final deste mês que vai abranger apenas lojas próprias, mas a ideia é incluir também as lojas terceirizadas no projeto, inclusive em mercados asiáticos e sul-americanos (que não, incluem, por enquanto, o Brasil).

A Starbucks Delivers foi anunciada pela primeira vez na China, em agosto do ano passado. A estreia aconteceu por meio de uma parceria com a Alibaba e o serviço de entrega de alimentos sob demanda da gigante chinesa, Ele.me. No final de 2018, os serviços de entrega haviam se expandido para 2.000 lojas em 30 cidades da China, além de serem introduzidas em Tóquio e Miami.

Como funciona?

Os clientes podem acompanhar os pedidos dentro do aplicativo, acompanhando o progresso e a localização do veículo, com a entrega garantida em 30 minutos.

Aproximadamente 95% dos itens principais do menu da Starbucks estão disponíveis para o serviço nos mercados que vão receber a modalidade de entrega.