Amazon insiste em entrega por drones e fecha parceria com a NASA

Empresa está criando um sistema para monitorar o tráfego de drones. Amazon também anunciou novo robô autônomo para entregar compras

Crédito: Divulgação

Entregar pequenos pacotes usando drones é um sonho antigo da Amazon. Tudo indica que a tecnologia em si está pronta. Se pudesse, a empresa já estaria fazendo as embalagens voarem até a casa dos consumidores. Inclusive, a Amazon já entregou com drone, há dois anos. Porém, a grande preocupação nos Estados Unidos é com um espaço aéreo seguro para essas máquinas.

Para resolver o problema, pesquisadores da Amazon juntaram forças com a NASA e com a SESAR (um projeto colaborativo para reformar o espaço aéreo europeu). Esses profissionais estão desenvolvendo um sistema para gerenciar o tráfego aéreo de drones. A intenção é que o sistema monitore voos de baixa altitude, abaixo de 121 metros.

A plataforma vai se conectar com os drones e permitir que eles troquem informações, independentemente de quem está por trás deles. Além disso, vai criar rotas fixas para resolver um dos grandes problemas do gerenciamento de tráfego. Um drone tem inúmeras opções de caminho para chegar a um destino, o que atrapalha o monitoramento. A Amazon está construindo um sistema que vai traçar as rotas automaticamente. De acordo com um post no blog da empresa, um “conjunto de funções automatizadas, dentro e fora dos drones, garantirá” segurança e confiabilidade.

O sistema em desenvolvimento vai fornecer informações às autoridades de aviação norte-americanas. Órgãos responsáveis pelo espaço aéreo do país poderão rastrear os drones e criar zonas onde os equipamentos não podem circular. Além disso, os drones que estiverem no mesmo espaço aéreo vão se conectar via internet, LTE ou qualquer outra conexão baseada em nuvem.

Scout

Além dos drones, a Amazon nesta quarta outro investimento: Scout, um robô com seis rodas que anda pelas calçadas para entregar as compras dos consumidores. O robô é autônomo e 100% elétrico. Scout já começou a fazer entregas em um bairro no estado de Washington.

Crédito: Divulgação

O aparelho tem o tamanho de uma caixa térmica comum e se movimenta no ritmo de uma caminhada. Durante a fase de testes, seis robôs vão rodar no bairro enquanto há luz natural, acompanhados de um funcionário da Amazon. A empresa garante que o equipamento desenvolvido em seu laboratório – que fica em Seattle – é seguro e pode andar ao lado de crianças e animais.