9 práticas para impulsionar seus negócios em 2019

Do Instagram ao chatbot, 9 plataformas que prometem catapultar os negócios em 2019. Pesquisa foi realizada com especialistas, profissionais e estudantes

Um estudo realizado durante a Social Media Week São Paulo apontou que o Instagram está no foco das estratégias das empresas para 2019. Segundo o levantamento, feito entre os participantes do evento, que aconteceu em setembro de 2018, 62% propõem investir mais nessa plataforma enquanto 24% pretendem manter o investimento e 7% começarão a usar o Instagram a partir deste ano. Nenhum profissional cogitou abandonar a plataforma.

Estratégia de SEO (otimização de conteúdos de sites) ocupa a segunda posição entre as ações preferidas dos profissionais para este ano, com 51% sugerindo gastar mais com isso e 23% preocupados em pelo menos manter o investimento realizado no ano anterior.

LinkedIn e monitoramento do comportamento dos consumidores dividem a terceira posição com 50% dos profissionais interessados no aumento de investimentos. Monitoramento possui uma taxa de manutenção de investimento maior, com 26% preocupados em pelo menos manter os patamares de 2018. No LinkedIn, profissionais preocupados em manter o nível de investimento somaram 20%.

Em implementação

Entre as práticas que começarão a ser desenvolvidas pelos profissionais em 2019 para melhorar o desempenho dos negócios, o que se destaca é o podcast, materiais on-line em áudio que estão se popularizando também nas plataformas de streaming de som, como o Spotify. 27% dos profissionais entrevistados no evento afirmaram que pretendem começar a fazer uso da plataforma neste ano.

Essa mesma porcentagem é a de profissionais dispostos a usar o growth hacking, um termo mais complexo para o tradicional “pensar fora da caixa”, que instiga profissionais de todas as áreas a se envolver na empresa como um todo para encontrar soluções para além do óbvio.

Design thinking, conceito já bastante comentado, mas ainda pouco utilizado, com 26% de intenção de uso vem em seguida. Chatbots e  webinars (vídeos ao vivo e/ou em streaming) também devem ter o seu start a partir deste ano, segundo 25% dos entrevistados.