Vendas de Natal no varejo físico devem crescer entre 3% e 5% neste ano em São Paulo

Comércio popular deve puxar alta nas vendas, segundo a Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado de São Paulo

cred: Shutterstock

As expectativas para as vendas de Natal deste ano são de crescimento entre 3% e 5% em relação aos resultados de 2017. É o que aponta o levantamento da FCDLESP (Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado de São Paulo. O estudo afirma que 75% das CDLs (Câmaras de Dirigentes Lojistas) do estado registraram percentual de crescimento nessa faixa.

Para as regiões que tem foco no comércio popular, como o bairro de Santa Ifigênia, a previsão da pesquisa é ainda mais positiva. De acordo com o presidente da CDL Santa Ifigênia, Joseph Riachi, o aumento pode ser de 7% a 9% para a região, tanto em loja física quanto online. “O e-commerce tem sido apontado como método mais eficaz, porém, existe pessoas que ainda gostam do contato na hora da compra para checar o produto e tirar dúvidas” explica.

Ainda de acordo com dados da pesquisa, o tíquete médio de compra pode ser entre R$ 100 e R$ 200, com destaque para os setores de vestuário, eletrônicos, cosméticos e brinquedos.

Outras regiões

A região do ABC espera crescimento de até 3% nas vendas com tíquete médio de R$ 150 a R$ 200. São Bernardo do Campo acredita que, para melhorar o consumo atual, negociar a venda por crédito e parcelas pode ser uma boa estratégia, junto de promoções e descontos. “Além dos setores mais tradicionais, bares e restaurante também podem ter mais movimento até o Natal”, explica o presidente da CDL de São Bernardo do Campo, Marcello Alexandre.

A região de Sorocaba, por exemplo, espera um crescimento de 5% nas vendas de Natal. “O tíquete médio pode ser entre R$ 100 e R$ 150,00. Promoções e outros atrativos devem fortalecer o comércio”, afirma o presidente da CDL de Sorocaba, Antônio Luís de Almeida.