Papel higiênico e pasta de dentes deixam de ser consumidos em 1 milhão de lares

Levantamento aponta que crise afetou dramaticamente consumo de famílias pobres e reduziu o consumo de itens básicos. Confira os itens mais impactados

Crédito: Unsplash

A crise persistente tem afetado de maneira mais aguda a camada mais pobre da população brasileira. Um levantamento feito pela Kantar Worldpanel, que monitora semanalmente 11.300 lares em todo o país, apontou a redução sensível de consumo de itens básicos aos brasileiros. Destaque para os produtos de higiene pessoal.

Segundo levantamento, a pasta de dente deixou de ser consumida em 600 mil lares brasileiros, o que representa uma queda de 1,1% na compra desse item. O papel higiênico deixou de ser comprado em 440 mil domicílios, uma queda de 0,8% de penetração. Os dados abrangem os seis primeiros meses de 2018.

Extrato de tomate

Entre os alimentos, o extrato de tomate foi o item que mais deixou de ser consumido, não sendo comprado por mais de 1,2 milhão domicílios no período estudado. A farinha de trigo também não entrou na despensa de mais de um milhão de lares.

Estocagem

Segundo análise da Kantar, não é só a redução do consumo que poder ter impactado a compra desses itens. Vários itens básicos podem ter sido estocados ou adquiridos menos de uma vez a cada seis meses, indicando uma redução na frequência de compra.

Confira os itens que mais deixaram de ser comprados pelos brasileiros de janeiro a junho deste ano:

Perdem lares compradores Var. Pen% (p.p) Nº lares perdidos
Óleo Soja -0,5 -274.194
Massa Tradicional -0,6 -329.033
Cereal Tradicional -0,8 -438.711
Papel Higiênico -0,8 -438.711
Sabonete -0,9 -493.550
Cloro -0,9 -493.550
Leite Pasteurizado -0,9 -493.550
Café Torrado -0,9 -493.550
Creme Dental -1,1 -603.228
Leite Uht -1,2 -658.067
Shampoo -1,8 -987.100
Farinha De Trigo -1,9 -1.041.939
Sabão Em Pedra -2,0 -1.096.778
Esponja De Aço -2,0 -1.096.778
Extrato de tomate -2,2 -1.206.456