Pão de Açúcar abre canais exclusivos para a venda de bebidas em todo o País

Iniciativa prevê comercialização em loja física, aplicativo e no e-commerce. Rede promete entregar pedidos em até quatro horas na cidade de São Paulo

Loja fica na rua Augusta, em São Paulo/ Crédito: divulgação

O Pão de Açúcar decidiu entrar de uma vez no mercado de venda de vinhos no Brasil. A rede anunciou ontem a criação de três canais específicos para a comercialização da bebida e acessórios. A plataforma irá atender em três canais: um e-commerce exclusivo (www.paodeacucar.com/adega), um aplicativo para telefone celular e uma loja na rua Augusta, em São Paulo. No caso do comércio eletrônico, o varejista promete realizar entregas em todo o País.

No e-commerce, a rede irá oferecer 1,9 mil rótulos. Na loja física, esse número será de 1,4 mil. Para atrair o consumidor de vinhos para a nova empreitada, o grupo Pão de Açúcar decidiu oferecer cerca de 730 rótulos apenas nos canais exclusivos. Nesta lista estão: neozelandeses, italianos, portugueses, franceses e brasileiros. O modelo de comércio eletrônico proposto tem inspiração em plataformas de streamings de músicas. “Vamos criar listas de vinhos para diversas ocasiões. Teremos uma seleção dos queridinhos da loja, que apresentará os mais vendidos”, explica Rodrigo Pimentel, diretor de e-commerce alimentar do grupo.

Ontem, o e-commerce ainda não estava disponível. O consumidor era orientado a cadastrar seu e-mail para receber as novidades da iniciativa. No espaço, ainda será possível adquirir produtos como abridores, decanters e taças. Bebidas destiladas (whisky, vodcas, gins, tequilas, etc) também serão ofertadas.

No caso da loja física, a estratégia da rede é ampliar a experiência de consumo. Para aqueles que dão os primeiros passos no “mundo dos vinhos”, quatro atendentes irão ajudar no momento da compra. Todos foram treinados pelo enófilo Carlos Cabral. A unidade ainda contará com um espaço para cursos e eventos.

Com a empreitada no comércio on-line, o Pão de Açúcar colocará em teste sua capacidade logística. A rede promete entregar os pedidos em cidades onde não possui lojas físicas. O tempo de entrega dependerá do CEP. Em São Paulo, a promessa é de concluir a entrega em até quatro horas.

Leia mais: GPA anuncia a compra da startup James Delivery