A reinvenção da loja física

Marcas se reinventam e apresentam lojas físicas que são muito mais do que pontos de venda

Loja da Cadillac, em Nova York

A integração entre varejo físico e e-commerce trouxe à tona a “experiência” na loja física, impulsionando a criação de espaços mais elaborados e pensados para melhor aproveitamento, experimentação e comodidade dos consumidores.

Grandes marcas já inseriram cafés e restaurantes, galerias de arte, programação de eventos e parcerias com grandes artistas, chefs de cozinha e personalidades que tenham afinidade com a marca e com o seu público. Além da inserção da tecnologia, com aplicativos que indicam produtos com base nos padrões de compra do cliente, por exemplo.

O 86Champs, em Paris, nasceu da união entre L’Occitane en Provence – empresa multinacional francesa de cosméticos – e Pierre Hermé – famosa confeitaria francesa – com o objetivo de criar uma experiência multissensorial em uma loja conceito única, onde a gastronomia e os cosméticos se encontram. Há doces com ingredientes, como rosa e verbena, usados em produtos de beleza da L’Occitane.

86Champs

O Cadillac House, em Nova York, é um centro de experiências para mostrar o lado mais luxuoso da marca que pertence a General Motors. Reunindo exposições permanentes de veículos clássicos e novidades da montadora, além de café, galeria de arte e eventos de moda.

Cadillac House

A 10 Corso Como é uma rede italiana que combina lojas que expõe e vendem obras de arte, acessórios de moda, produtos relacionados à música, design, culinária e cultura. Criada em 1990, a loja conta ainda com restaurante e galeria de arte.

10 Corso Como

A Whole Foods, rede americana de supermercados, também vem investindo na experiência dos seus clientes. A unidade de Bryant Park dispõe de café, pizzaria e o Harbor Bar, que apresenta uma variedade de pratos crus com frutos do mar, um cardápio completo de coquetéis e receitas de Daniel Boulud, chef francês com duas estrelas Michelin.

Whole Foods