O que VTEX, ClearSale e eBay têm a dizer sobre a Black Friday

Grandes varejistas reforçam que a data é o principal evento do setor hoje e, por isso, demanda cada vez mais estratégia de vendas e preparo técnico

Profissionais que atuam no varejo se reuniram na última semana para a troca de dados, informações, ideias e experiências sobre como os grandes varejistas se prepararam para a principal data do setor, a Black Friday, para oferecer a melhor experiência ao consumidor. Para se ter uma ideia da relevância do evento para o varejo, de acordo com dados da VTEX, desenvolvedora de software para e-commerce, baseados na atividade de seus clientes, as duas primeiras semanas de novembro costumam ter movimentação 20% menor que o mesmo período em outubro. Contudo, novembro registra alta de 73% em relação ao mês anterior, puxada pela Black Friday, que sozinha responde por 12% do mês em volume de vendas. Além disso, há um aumento de 60% na taxa de conversão e de 415% no número de pedidos.

Omar Jaroushe, gerente de inteligência e estatística da ClearSale, reforça a importância da data para o varejo online, que tem peso 2,5 vezes maior no mês de novembro do que o Natal tem no mês de dezembro. Dentro desse volume, é destacável o sucesso dos eletrônicos, especialmente os smartphones, não apenas entre os consumidores, como entre os fraudadores também.

O sucesso dos eletrônicos
Um dos dados apresentados pelo Chief Experience Officer da VTEX, Alessadro Gil, que direcionam para o sucesso dos eletrônicos no evento é que há uma redução de 20% no número médio de itens por pedido, contudo o ticket médio aumenta 51,3%, indicando também uma pulverização das compras. Levantamento do eBay mostra também a popularidade dos eletrônicos que são destaque entre os principais itens, com smartphones e tablets, seguidos por relógios e videogames. Entre os vendidos pelos brasileiros, os mais exportados são relógios, aparelhos de cuidados com os cabelos, discos e eletrônicos e GPS para veículos.

De acordo com Juliana Camargo, head de Shopping Experience do eBay, a estratégia para 2018 envolve descontos em milhões de itens pelo mundo, ofertas para os mais procurados, entrega gratuita para vários itens e categorias e oferta adicional surpresa. O marketplace também investiu em um novo site e em conexão com as redes sociais.

Fraudes
Uma preocupação pertinente dos varejistas é em relação às fraudes no período, que movimenta principalmente o e-commerce. Nos clientes ClearSale, a média de faturamento em 2017 foi quase 20% maior que 2016 e espera-se que este ano supere ano passado. O número de fraudes evitadas também cresce, apesar das tentativas diminuírem, segundo Jarouche. De acordo com Omar, em 2017 foram quase 6 mil tentativas barradas, o equivalente a aproximadamente R$7,7 milhões com ticket médio de cerca de R$ 1.300. Omar lista as principais medidas para aumentar os cuidados contra fraudes:

– marketplace: informar qual seller fez a venda

– promover a retirada em loja: informar e/ou ressaltar essa modalidade

– vales: recomenda-se não permitir a mudança do endereço de entrega quando um vale for usado na compra

– senhas: exigir senhas fortes e que se troque periodicamente

E o Natal, feliz?

Para os palestrantes, um dos desafios em relação à Black Friday hoje é não esvaziar o período do Natal. De acordo com Gil, da VTEX, dezembro registra apenas 10% a mais de volume de compras que outubro, ou seja, de fato a consolidação do evento pode sim afetar o Natal, mas como destaca Gil, cada segmento varejista tem suas particularidades e está nas mãos do gestor decidir a estratégia para cada data. Para um varejista de brinquedos, exemplificou, talvez a Black Friday não valha a pena.