Programa Juro Zero atinge a marca de R$ 7 milhões em financiamentos

Juro Zero empreendedor já atendeu mais de 500 microempreendedores. A maioria dos financiamentos foi para mulheres de São Paulo

Crédito: Pexels

O Juro Zero Empreendedor é um programa que nasceu a partir da parceria entre Desenvolve SP e o Sebrae-SP. O projeto acaba de atingir a marca de R$ 7 milhões em financiamentos para a ampliação e modernização de negócios de microempreendedores individuais (MEIs) de São Paulo. No programa, as mulheres são responsáveis por 55% dos pedidos de financiamento.

A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!

Para a empreendedora Cleonice Santos, proprietária de uma loja de artigos de tapeçaria, cortinas e persianas na capital paulista, o financiamento foi decisivo para o início do seu negócio. “Tinha muita dificuldade de conseguir crédito porque na época minha empresa tinha menos de um ano, então, além da taxa de juro zero, o programa foi fundamental nesse sentido”, afirma.

Perfil dos MEIs

Para identificar a abrangência do programa, a Desenvolve SP traçou breve um perfil dos MEIs atendidos até o momento. Com limite de crédito entre R$ 1 mil e R$ 20 mil por beneficiário, o Juro Zero Empreendedor já atendeu mais de 520 microempreendedores em vários municípios do Estado. A maior parte dos recursos (68,9%) foi demandada por MEIs do interior paulista. O restante (31,1%) foi destinado para empreendedores da Região Metropolitana de São Paulo.

Em relação aos tomadores de crédito, as mulheres saíram na frente, representando 55,6% do montante financiando pelo Programa. Quanto ao grau de escolaridade dos MEIs, 44,1% possui ensino superior, 50,6% chegou ao ensino médio, e 5,3% realizou apenas o ensino fundamental.

O programa

O objetivo do Juro Zero Empreendedor é capacitar os MEIs e financiar, a juro zero, recursos para a compra de diversos itens, como máquinas e equipamentos, materiais de construção, veículos utilitários, softwares, hardwares, ferramentas e também para capital de giro.

Além do benefício da isenção da taxa de juros, os empreendedores também contam com prazo de até 36 meses para quitação do financiamento, incluindo seis meses de carência para começar a pagar. Para participar do programa, o microempreendedor não pode ter restrições cadastrais no CPF e CNPJ e deve concluir o curso de capacitação SuperMei, do Sebrae-SP, além de ter o plano de negócios aprovado pela entidade.

“A ideia do Juro Zero Empreendedor não é apenas ajudar o microempreendedor a ampliar os seus negócios, mas também oferecer ferramentas para que ele se capacite e planeje seus investimentos de forma estruturada e sustentável, garantindo geração de renda e estímulo à economia paulista”, explica o presidente da Desenvolve SP, Alvaro Sedlacek.