Os avanços da publicidade para atrair as gerações Y e Z

Mídias tradicionais estão perdendo o espaço e não é à toa: os novos consumidores esperam maior engajamento em vídeo e em tempo real, segundo a adtrackmedia

Crédito: Divulgação

Como engajar e impactar as novas gerações de consumidores em um mundo, onde a TV, o rádio e o meio impresso – mídias onde a publicidade conseguia captar grande parcela de perfis de pessoas -, estão perdendo cada vez mais seu espaço? E, mais do que isso, o jovem consumidor não é facilmente rastreável pelos dispositivos de mídia e, quando está fora de casa, muitas vezes conciliando trabalho e estudos, está conectado diretamente ao mundo virtual, dispensando formas de publicidade convencionais.

A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!

No entanto, uma empresa que veio para o Brasil com o intuito de engajar mais esse público, aqueles que passam muito tempo fora de casa, é a adtrackmedia. Segundo o diretor comercial da companhia, Leander Menezes, há um desafio muito grande para uma marca atingi-los, no entanto, o core business da adtrackmedia mostra que a interação pode ser feita de forma inovadora e totalmente diferente do habitual, conhecida como mídia out of home.

Em parceria com a Via Quatro, concessionária da Linha Amarela do Metrô de São Paulo, a adtrackmedia é responsável pelos painéis de Led sincronizados que passam conteúdos de marcas. Segundo Menezes, a mídia out of home é a forma mais interessante de engajar esses novos consumidores, compostos pelos Millennials e pela geração Z.

Com um potencial de consumo de $2,45 trilhões anuais, os Millennials são a mais influente geração de consumidores. É importante que as marcas estejam conectadas com essa geração para conquistar uma parte desse consumo. A adtrackmedia é, de acordo com o diretor comercial, a plataforma ideal para que as marcas consigam isso, porque os Millennials estão mais propensos a compartilhar coisas efêmeras do que criar registros permanentes.

Crédito: Divulgação

Segundo pesquisas obtidas pela adtrackmedia, os Millennials gostam de viver no presente e curtem vídeos curtos de alto impacto. Em São Paulo, eles são responsáveis por 50% do engajamento com as marcas veiculadas pelo sistema adtrackmedia. Mas a grande investida da empresa nos próximos anos é na Geração Z, assumidamente apaixonada pelos vídeos.

“Esta geração prefere Snapchat e YouTube a outras formas de mídias sociais não baseadas em vídeos. Eles assistem duas vezes mais vídeos em dispositivos móveis do que qualquer outro grupo demográfico, e gostam de narrativas e apresentações visuais”, afirma Leander Menezes.

A plataforma da adtrackmedia nos túneis do metrô é um grande exemplo de como usar os vídeos para chamar a atenção desses consumidores.  Ela distingue-se das demais plataformas de comunicação digital externa por sua capacidade de maximizar um comercial em vídeo de, em média, 15 segundos, em vez de apenas incluir partes dinâmicas/móveis em um display.

“A atração dos indivíduos da Geração Z por vídeos curtos, combinada com sua breve capacidade de concentração e o menor tempo que gastam assistindo TV faz com que os anúncios no túnel do metrô, em vídeo, estejam na hora e no local ideais para que as marcas capturem a atenção momentânea dos indivíduos desta geração”, afirma.

O consumidor mudou a chave e inverteu o mercado publicitário. “O consumidor compra e vê anúncios da forma que ele quiser atualmente. O streaming não tem propaganda. A marca está dentro do produto. Se você assistir a um filme no Netflix e for impactado por essa mídia a publicidade terá que vir dentro do filme. O galã ou garoto-propaganda vai ter que usar a marca dentro da produção e isso não é viável em larga escala. Partindo dessa compreensão de papel de cada mídia, a gente entende que o modelo de comercializar dentro desses veículos de comunicação mudou completamente”, diz Leander.

A adtrackmedia busca implementar soluções que vão de acordo com o comportamento desses consumidores. Segundo a empresa, a capacidade de concentração da geração Z em um anúncio é de no máximo 8 segundos. Portanto, a publicidade deve estar preparada para fazer vídeos curtíssimos, mas com alto padrão e relevância de conteúdo para esse público.

A visão da adtrackmedia é de que a propaganda na internet e nas redes sociais é importante, mas que para construir uma marca isso deve ser feito com a mídia out of home. “Não se constrói marca na internet, temos que ir para o out of home para imprimir a credibilidade ao produto”, conclui o diretor da adtrackmedia.