Dicas sobre a melhor forma de realizar pagamentos online na Black Friday

Para ClearSale, a melhor forma de pagamento online é o cartão de crédito. Confira como realizar suas compras com segurança

Pixabay

Segundo o estudo Pulse of the Online Shopper realizado pela empresa de logística UPS, mais de 60 milhões de consumidores devem comprar on-line até o fim de 2018, o que mostra o tamanho desse canal que só se expande. Com a Black Friday se aproximando, a ClearSale listou algumas dicas de como realizar compras com maior tranquilidade e evitar transtornos com o pagamento online.

A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!

Segundo Omar Jarouche, gerente de Inteligência Estatística da ClearSale, a melhor forma de pagamento online que temos disponível atualmente é o cartão de crédito. “Realizar compras utilizando o cartão de crédito evita futuras dores de cabeça em caso de fraudes e auxilia no controle das suas compras, tanto no mundo online como no offline. Isso porque é possível visualizar na fatura as compras do mês e contestar caso alguma não tenha sido efetuada por você” diz o executivo.

As operadoras de cartão de crédito podem analisar seu pedido e realizar o estorno em caso de fraude. Apesar de poder haver demora no processo, o dinheiro gasto na compra indevida será devolvido – o que não acontece em pagamentos feitos por meio de boletos ou débito. “Quando compramos um produto na internet via boleto não possuímos a possibilidade de contestar e solicitar a devolução do dinheiro. Fraudadores utilizam essa vantagem para aplicar golpes e aproveitar-se de consumidores desavisados” conclui Jarouche.

Na Black Friday, o número de compras pode triplicar. Segundo dados da ABComm, só em 2017 foram registrados R$ 2,48 bilhões nas lojas virtuais do País, um crescimento de 16% quando comparado com a mesma data do ano passado. É preciso ficar atento na hora de comprar e evitar cair em golpes. Por isso, listamos algumas dicas de como realizar compras online de forma mais segura:

• Pesquise a reputação da loja antes de realizar a compra. O consumidor pode checar a lista do Procon de sites que devem ser evitados ou sites que avaliam as lojas. Caso não existam avaliações da empresa na internet, o recomendado é evitar efetuar a compra e buscar um outro site de confiança;

• Averigue se o site tem a sigla “https” no endereço da Web ou um ícone de cadeado na parte inferior do navegador;

• Suspeite se o desconto for muito maior no boleto. É comum que sites falsos tenham preços muito mais baixos para pagamento via boleto, pois é mais difícil para a vítima pedir o estorno. Por isso, o cartão de crédito é uma opção mais segura para fazer compras online;

• Procure dados oficiais da empresa como CNPJ, endereço físico e contato. Sites de e-commerce falsos podem não disponibilizar essas informações;

• Instale o Compre&Confie em seus dispositivos. Este aplicativo totalmente gratuito alerta o usuário caso seu CPF seja usado em uma transação indevida, permitindo que ele impeça a fraude clicando no botão “Não fui eu”.

Mais informações sobre as tentativas de fraude ocorridas no Brasil no ano passado podem ser encontradas no Mapa da Fraude 2018 ClearSale.