Estoque parado aumenta pelo 5º mês seguido em São Paulo

O Índice de Estoque do varejo paulistano, calculado pela FecomercioSP, registrou, em setembro, queda na percepção do varejista sobre a saúde do seu estoque

Shutterstock

O Índice de Estoques (IE) do comércio varejista paulistano registrou retração de 5,6% em setembro na relação com o mesmo mês do ano passado. Na comparação com o mês anterior, a retração é de 0,6%. Os dados são levantados pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP).

A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!

A queda significou a quinta retração mensal seguida na percepção dos varejistas sobre a saúde do seu estoque. O índice contempla inadequação total quando zero e adequação total em 200 pontos. Setembro fecha com 104,2 pontos, pouco abaixo dos 104,8 pontos de agosto. A média, portanto, mantém-se acima do nível de adequação.

Excesso nas prateleiras

Segundo a FecomercioSP, embora a pequena queda ocorreu por conta do aumento na parcela de empresários com estoques acima do desejado. A entidade afirma que, o que se vê é um indicador que não consegue manter uma sequência mais robusta de sucessivas quedas na proporção de empresários com estoques elevados além do que seria razoável.

Em setembro, 52% dos empresários consideraram seus estoques adequados, praticamente estável em relação ao mês anterior. Mas na comparação anual, o número de empresários com estoques adequados caiu 3,3 pontos porcentuais. A proporção de empresários que declarou ter excesso de mercadorias nas prateleiras subiu 1,1 p.p. na comparação mensal.

A FecomercioSP aponta ainda que, o IE reflete o ritmo reduzido de atividade econômica e a dificuldade de se cristalizar um processo de recuperação mais vigorosa.

Leia também: Conheça o Alpharobot, o robô do Walmart que pegará suas compras no on-line