Dívidas em atraso caem em maio, segundo SCPC Boa Vista

A inadimplência do consumidor diminuiu em maio na comparação anual. Recuperação lenta da economia e alta taxa de desocupação, porém, dificultam melhora consistente

Shutterstock

As dívidas em atraso do consumidor comum diminuíram 4,5% no acumulado dos últimos 12 meses (de junho de 2017 até maio de 2018 frente aos 12 meses antecedentes), de acordo com dados nacionais da Boa Vista SCPC.

Na comparação mensal com ajuste sazonal, maio apresentou aumento na inadimplência de 5,3% na comparação com abril. Quando comparado o resultado contra o mesmo mês de 2017, o indicador também registra alta, 5,4%. Na avaliação acumulada no ano (de janeiro a maio), a inadimplência caiu 2,8%.

A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora! 

Segundo a Boa Vista SCPC, as adversidades ocorridas na economia ao longo dos últimos anos geraram grande cautela nas famílias e inibiram tanto o consumo quanto a tomada de crédito. O que justifica a diminuição do fluxo de inadimplência.

Recuperação lenta

Porém, o ritmo lento da recuperação da atividade econômica e do mercado de trabalho atravancam o processo de equilíbrio das contas das famílias brasileiras. A expectativa é que a diminuição da desocupação e os juros menores praticados no mercado financeiro devolvam uma evolução mais consistente na demanda por crédito. A combinação desses fatores, segundo a Boa Vista SCPC, colabora para a manutenção de um ritmo estável do estoque de inadimplência.

Leia também: 

E-commerce deve faturar R$ 2,6 bilhões no Dia dos Namorados