Demanda do consumidor por crédito cresce em maio, aponta Serasa

Apesar da greve dos caminhoneiros no mês passado, o hábito do consumidor de procurar créditos para ajudar no orçamento não foi intensamente afetado

Crédito: Pexels

A busca por crédito cresceu 9%, em maio, na comparação em relação ao mesmo período do ano passado, segundo indicador da Serasa Experian. No comparativo mensal, mesmo com a greve dos caminhoneiros, a atividade não arrefeceu: houve crescimento de 4,3% comparando com abril. No acumulado dos últimos cinco meses, a procura do consumidor por crédito foi de 13,8% a mais contra o mesmo período do ano passado.

A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora! 

O aumento dos pedidos ocorreu em todas as classes de renda. Para os que ganham até R$ 500, foi de 4,8%. Para os consumidores com renda mensal entre R$ 500 e R$ 1.000, foi de 4,3%. Para a renda mensal entre R$ 1.000 e R$ 2.000, também foi de 4,3%. Já os consumidores com renda mensal entre R$ 2.000 e R$ 5.000, foi de 4,1%. Também para os que ganham entre R$ 5.000 e R$ 10.000 por mês, o avanço foi de 4,1% e, por fim, para a renda mensal maior que R$ 10.000, o crescimento na procura por crédito foi de 3,7%.

Análise por região

Emas regiões do país. Na Região Sul, a alta foi de 5,5%. No Norte foi de 6,0%. No Centro-Oeste, o avanço foi de 3,7% e no Sudeste o crescimento foi de 3,2%. No Nordeste a alta foi de 5,9% frente a abril/18.

Na comparação contra o acumulado dos primeiros cinco meses do ano passado, houve avanços da demanda por crédito em todas as regiões: no Nordeste (21,1%); Sudeste (12,6%); Norte (13,6%); Centro-Oeste (14,7%) e no Sul (9,7%).

Leia também:
Serasa lança plataforma para empreendedor encontrar crédito mais barato