A jovem de 165 anos. Como a Levi’s está se renovando

A Levi’s tem registrado crescimento acima da média até mesmo em mercados maduros, como o americano. No Brasil, o business da empresa dobrou em cinco anos. Saiba mais

Crédito: Shutterstock

O CEO da Levi’s, James Curleigh, disse que a marca que ele dirige “tem de ser simples na frente e sofisticada atrás”, falando sobre o front e o back end. Com mais de 3 mil lojas no mundo, a Levi’s tem como um de seus grandes desafios fazer da marca que completa 165 anos sempre jovem. No Brasil, o projeto de omnichannel completa seu primeiro ano e dá os primeiros passos, ainda muito tímidos.

O projeto de integração dos canais está sendo preparado para ajudar a impulsionar a marca nos próximos cinco anos e repetir o crescimento que a marca registrou no País nos últimos cinco anos.

A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!

Presente em mais de 130 nações, a Levi’s cresceu 22% nos Estados Unidos, onde, segundo Marina Kadooka, gerente de marketing da Levi’s no Brasil, a marca tem uma operação mais equilibrada e, portanto, um crescimento mais moderado. Os números mais interessantes, segundo ela, estão na Europa e na América Latina. No Brasil, a marca cresceu 56% em faturamento e o business dobrou nos últimos cinco anos.

Leia também 

Uma grande lição da Levi’s para transformar a experiência do consumidor

Marina aponta que a marca tem se reinventado para poder oferecer seus produtos tradicionais, como a calça 501, que tem 145 anos e foi repaginada, além de produtos novos. “Padronagem de tamanhos e medidas é um problema para o consumidor no ponto de venda. Nós conseguimos simplificar essa leitura de qual são os fits, tanto para homem quanto para mulher para que a compra se torne fácil e fluída”, informa Marina, que vai falar sobre a experiência do consumidor no ponto de venda no BR Week deste ano, que começa dia 12 de junho.

Back office

Essa é a parte simplificada no front end sobre a qual Curleigh fala. Na retaguarda, a Levi’s aposta em seu CRM e no conhecimento que a marca mantém do seu consumidor com mais de um século e meio de atendimento e buscando integrar clientes novos aos tradicionais. “A gente vestia um público um pouco mais velho, que realmente vestia a marca pela qualidade do produto e era bem fiel. E algumas ações que a gente tem feito para falar com um público jovem tem trazido um público novo à marca”, diz a representante.