Inspire-se: Bill Gates revela seu novo livro favorito

Saiba qual a obra que impactou Bill Gates e o encantou a ponto de declarar como seu novo livro preferido entre a vasta leitura que adquiriu até os atuais 62 anos

Crédito: Shutterstock

Bill Gates, fundador da Microsoft e uma das personalidades mais inspiradoras do mundo empresarial, revelou o livro preferido de sua vida no blog em que costuma escrever insights, impressões e, de forma geral, propagar suas ideias. Curiosamente, em seus 62 anos de vida, nenhum clássico da literatura o fisgou e impactou tanto sua vida como a nova obra do escritor Steven Pinker, Enlighment Now (2018).

A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora! 

Em outras ocasiões, o bilionário indicava The Better Angels of Our Nature (2011), do mesmo autor, como o seu favorito. Mas, segundo ele, Pinker se superou. “Ele usa uma meticulosa pesquisa para discutir e argumentar que vivemos na era mais pacífica da história. Eu nunca tinha visto uma explicação tão clara sobre o progresso da humanidade”, disse Gates em artigo. “O resultado é uma imagem holística de como e porque o mundo está melhorando”.

Leia também:
5 livros recomendados por Bill Gates

O novo livro preferido de Bill Gates segue a mesma linha que o anterior publicado por Steven Pinker. O autor explanou sobre o mito da violência em The Better Angels of Our Nature. Em Enlighment Now, Pinker também versa sobre esse mito, mas de uma forma mais abrangente: sobre como a humanidade progrediu, diminuindo desigualdades e melhorando indicadores como mortalidade infantil, por exemplo.

Segundo Gates, que divulgou uma entrevista com Pinker em seu canal no Youtube, o livro é importante por desmistificar o saudosismo e um mau presságio sobre o futuro. “Eu diria que a coisa mais impactante para mim foi perceber que há uma desconexão sobre o atual progresso da humanidade em relação ao passado. As pessoas têm essa visão de que tudo era melhor antes e que o futuro será pior”, opinou Gates em conversa com o autor do livro.

Leia também:
Especial de liderança: “Gestão deve ser sem frescura”