9 dicas de inovação das grandes empresas para decolar em 2018

Confira algumas ideias de inovação baseadas na gestão de gigantes do mercado, como Apple e Amazon, que estão entre as mais inovadoras do mundo

Crédito: Shutterstock

Em meio ao ranking das empresas mais inovadoras do mundo, divulgado nesta semana, algumas lições e premissas de inovação podem ser extraídas, de acordo com o perfil de cada companhia. Os exemplos de gestão foram citados pelo editor da revista americana Fast Company, Robert Safian, que elencou nove dicas – baseadas em casos de grandes empresas do mundo – para inovar e se destacar em 2018.

A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora! 

1)  Inovação é olhar sempre para frente…

“O importante na inovação é sempre olhar para frente. A Apple, por exemplo, não se preocupa com o preço das ações. O CEO Tim Cook afirma que prestar atenção nos números de ganhos trimestrais distrai de estratégias de longo prazo e investimentos que são, na verdade, a fonte do sucesso da empresa”.

“Os prazos que realmente importam para a Apple estão relacionados às expectativas internas. A empresa não se preocupa com a visão de investidores externos. É preciso um equilíbrio entre a velocidade – uma necessidade e desejo de continuar melhorando – e paciência”.

2 ) . . . mas cuidado para não dar um passo maior que a perna

“Ausentes na lista empresas mais inovadoras deste ano, Facebook e Alphabet (holding do Google) são exemplos disso recentemente. Isso porque ambas, de maneiras diferentes, tropeçaram. Importunadas com o crescimento das fake news e discursos de ódio, as companhias não fizeram o suficiente para proteger a si mesmas e seus usuários”.

“As empresas hoje não podem se esconder das consequências de suas ações, mesmo que elas não sejam intencionais. Corrigir o problema após o fato ocorrido pode ter um custo significativo.”

3) Defina causas, valores e engajamento social

“Todos os negócios podem ser uma plataforma de impacto cultural, e não, simplesmente, através de programas de responsabilidade social corporativa na própria empresa. A Patagônia (loja de vestuário dos EUA) teve um ano excepcional – financeiramente, bem como no domínio da opinião pública – porque se inclinou para o ativismo ambiental”.

“‘Fazer um bom trabalho para o planeta cria novos mercados e nos permite lucrar ainda mais’, explica a CEO Rose Marcario, que investiu em novas iniciativas de reciclagem e materiais duráveis, ao mesmo tempo que desafia várias políticas governamentais. A CVS (rede de farmácias dos EUA) também prosperou removendo produtos com elementos químicos nocivos de suas prateleiras, bem como classes de alimentos não saudáveis.”

4)  Seja transparente

“Por que uma empresa divulgaria voluntariamente sua margem de lucro em cada item que vende? Porque uma companhia não deveria estar envergonhada com o que os consumidores descobrirão, e isso, por sua vez, pressiona os outros a serem mais abertos”.

5) Diversidade é oportunidade

“A Marvel Studios reforçou sua posição de liderança apostando em novos tipos de heróis, com variados perfis e estilos. A Sephora também segmentou os produtos para uma gama mais ampla de tons de pele, incluindo uma parceria com a nova marca Fenty Beauty, da cantora Rihanna”.

6) Comece a priorizar a gestão de dados e pesquisas

“Os geeks da matemática e as empresas de tecnologia não são os únicos que utilizam dados de maneiras inovadoras. Há formas de inovar utilizando esses recursos e descobrir novos nichos”.

7) Mergulhe na inteligência artificial

“As máquinas não assumiram o controle, mas estão habilitando novas atividades, desde pesquisas visuais no aplicativo do Pinterest até um planejamento de viagem aprimorado e em tempo real”.

8) Adote o pagamento sem dinheiro nas plataformas mobile

“Os smartphones são ferramentas essenciais como interação entre clientes e empresas e também são o epicentro da explosão dos pagamentos sem dinheiro – grande tendência do mercado”.

9) Mantenha a fé no negócio

“Todos nós temos dias bons e ruins, que variam entre momentos de adulação e desespero. O que permite que as organizações inovadoras  e seus líderes  sigam avançando é a esperança de que o amanhã trará conquistas ainda mais satisfatórias”.

Leia também:
Os 4 pontos críticos para a inovação no varejo

(Com informações da Fast Company)