Pontos de venda móveis são definitivos para aumento de vendas no varejo

Um estudo realizado na América do Norte traz dados de como os pontos de venda móveis influenciam no total de vendas do varejo

Crédito: Shutterstock

A implementação de pontos de venda (PDV) móveis, que utilizam rede Wi-Fi, rendeu um aumento médio de 24% nas vendas para os varejistas da América do Norte ao longo de 2017. Os números são de um levantamento realizado pela Stratix e pelo IHL Group, divulgados no portal eMarketer. A comparação é com os varejistas que não oferecem o check-out móvel.

A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!  

A maioria dos varejistas que não fazem uso dos pontos de venda móveis afirmou não ter suporte técnico suficiente para implementar o serviço. Ao longo de 2017, 34% dos varejistas implementaram a tecnologia, enquanto outros 31% afirmaram que planejam fazer isso nos próximos 12 meses. Outros 8% pretendem implementar a soluções no prazo de 12 a 24 meses.

Para os varejistas americanos e canadenses, o principal impedimento para implementação dos PDV móveis é não ter os aplicativos necessários. Isso afeta 75% dos entrevistados. Depois disso, falta de treinamento (60%) e falta de suporte interno (59%) são os principais impedimentos.

Lojas de departamento

Um estudo do RIS News e do Grupo IHL aponta que metade das lojas de departamento já implementou um plano de PDV móvel ou vai fazê-lo dentro de 12 meses, o que está acima da média de mercado. Apenas 35% das lojas de alimentos, drogarias e conveniência estavam nesse mesmo patamar de modernização. No restante do mercado, o nível de modernização para soluções de pagamento móvel cai para 31%.

Leia também:

65% dos varejistas prometem investir na Transformação Digital até 2021