6 Iniciativas para colocar em ordem sua vida financeira

O projeto para um 2018 pode ter atrasado um pouco, não faz mal. Mês novo, nova oportunidade para reorganizar a vida financeira

crédito: Shutterstock

Com as notícias de que a expectativa de vida do brasileiro vem aumentando e o amplo debate da Reforma da Previdência, certamente você já se perguntou: como será minha vida financeira quando eu envelhecer? O que posso fazer desde já para ter uma aposentadoria tranquila? Previdência Privada é um bom caminho? Como guardar dinheiro?

A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora! 

Uma pesquisa do Banco Mundial revela que em cada 100 brasileiros, só quatro separam recursos para viver bem depois que param de trabalhar – é o índice mais baixo das Américas e um dos piores do mundo. Ou seja, há um longo caminho a ser percorrido. Denise Hills, Superintendente de Sustentabilidade e Negócios Inclusivos do Itaú Unibanco, aponta algumas dicas para ajudar você quem quer planejar um “amanhã” mais tranquilo quando o assunto é vida financeira. Confira:

1- Conheça o seu orçamento

Você sabe quais são todos os seus gastos mensais? Como você controla suas despesas? Em uma planilha no computador, em um caderno ou aplicativo no seu celular, faça duas colunas, de um lado anote os todos os seus ganhos mensais e no outro anote todas as suas despesas. Some e compare os totais de ganhos e de gastos. Com isso, você saberá se terá dinheiro até o fim do mês ou se terá que cortar os gastos para não estourar o orçamento.

2- Priorize o que é realmente importante para você

Já que temos a tendência de não resistirmos às tentações que estão na nossa frente, uma dica é estabelecer um limite de gasto por mês que caiba no orçamento e, assim que o limite for alcançado, não gastar mais. É preciso ter controle para conseguir guardar dinheiro.

3- Aumento de renda

Se for preciso, você pode buscar maneiras para aumentar os ganhos. Uma dica é encontrar novas atividades que você gostaria de fazer e que ainda podem gerar uma renda adicional. Por exemplo: dar aulas, prestar consultoria, desenvolver trabalhos manuais/artísticos. Você também pode entender se tem algo que você não usa mais e vender para outras pessoas.

4- Pague-se primeiro

Para evitar que ao longo do mês todo o seu dinheiro seja gasto – muitas vezes em coisas que você nem se lembra, assim que receber o seu dinheiro, pague-se primeiro! Defina um valor mensal (R$ 100, por exemplo) e poupe antes de pagar as contas ou fazer outros gastos. Essa é uma ótima forma de conseguir guardar dinheiro todos os meses.

5- Guarde para sua aposentadoria

Quanto antes você começar a investir, mais os juros o ajudam a alcançar seus objetivos. Quem começa aos 25 anos, poupando um valor pequeno por mês, já consegue acumular um bom patrimônio para a aposentadoria. Mesmo quem começa mais tarde pode chegar longe. Lembre-se, mais do que investir muito, é importante investir sempre.

Onde aplicar: planos de previdência são a opção mais indicada, eles são uma forma simples e eficiente de cuidar da aposentadoria, além de poder gerar benefícios fiscais. Se preferir, você pode montar e administrar seu próprio plano, mas, nesse caso, é importante conhecer seu perfil de investidor, um pouco do mercado e ser disciplinado.

6- Quanto guardo para a aposentadoria?

Considere a renda mensal que pretende ter, a idade com a qual deseja se aposentar e quanto consegue guardar por mês para essa reserva. Para ajudá-lo a calcular sua reserva, indicamos a metodologia 1, 3, 6, 9. A tabela abaixo mostra quantos anos de salário (líquido) é preciso acumular de acordo com a idade. Use sempre como base o seu salário atual.

E se você ainda não começou, ainda dá tempo! A tabela abaixo mostra quanto deveria ser poupado mensalmente para conseguir atingir o valor necessário:

Por exemplo, uma pessoa com 25 anos deveria poupar a sua idade – 15, ou seja, 10% de sua renda. Já quem tem 40 anos, precisa poupar 25% do seu salário para ter mais tranquilidade no futuro.

Leia também:

5 dicas para se tornar um bom líder em 2018