4 Estratégias do Carrefour para crescer até 2022

Plano ambicioso do Carrefour para os próximos cinco anos quer posicionar a marca como maior varejista on-line de alimentos do mundo

Crédito: Shutterstock

O Carrefour mundial anunciou seu plano de transformação para os próximos cinco anos e espera poder ser o principal ator mundial da chamada transição alimentar, com um aumento importante da venda de produtos orgânicos.

A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora! 

A rede aposta também na otimização de seus processos e de suas unidades, ampliando sua participação no comércio em regiões mais afastadas dos centros das metrópoles. A otimização das lojas vai incluir o fechamento de unidades na França e o investimento no e-commerce.

O plano da empresa para o varejo on-line de alimentos é ambicioso. O Carrefour espera vencer o colosso chamado Amazon nas vendas on-line nesse setor.

Confira as quatro estratégias do Carrefour para crescer até 2022:

1. Simplificação da estrutura organizacional

O grupo pretende tirar proveito dos seus ativos em vários países, com seus formatos variados e multicanalidade. Além disso, pretende abrir mais seus processos para formação de parcerias para inovação.

A ideia do Carrefour mundial é racionalizar seus escritórios e suas equipes. Está no plano de ação da empresa a demissão de 2,4 mil profissionais na sede do grupo, na França. Além disso, parcerias como a firmada com a Fnac devem se tornar tendência.

2. Redução de custos e competitividade de preços

A rede promete otimizar seus investimentos com uma nova estratégia de alocação de recursos. A ideia é melhorar a competitividade de seus produtos oferecendo preços menores.

O orçamento global de investimentos do Carrefour deve ser de 2 bilhões de euros por ano até 2022. Parte importante dessa quantia deve ser destinada ao desenvolvimento dos produtos próprios da marca e também na competitividade comercial. Outros 2 bilhões de euros em custo devem ser reduzidos a partir de 2020 em base anual.

As lojas da rede Dia devem ser impactadas, com o fechamento de 273 unidades.

3. Revolução nas lojas

A ambição do Carrefour é tornar-se líder em e-commerce alimentar usando da inteligência competitiva que o grupo adquiriu ao longo de décadas de operação. Mais do que liderar o comércio de alimentos na internet, o Carrefour quer tornar as vendas omnichannel do grupo referência para o varejo mundial.

A ideia é abrir 2 mil lojas de proximidade nos próximos 5 anos em grandes cidades pelo mundo.

No Brasil, o plano é acelerar a implementação do formato cash&carry, com 20 novas lojas por ano no modelo atacarejo. A ideia é expandir os hipermercados da marca Maxi na Argentina e Promocash na França.

O varejista francês pretende também alcançar 5 bilhões de euros em volume de negócios no e-commerce alimentar até 2022. Para isso, investirá 2,7 bilhões de euros em tecnologias digitais. Parte importante disso é o lançamento, neste ano, da plataforma integrada de vendas na França, o Carrefour.fr.

4. Aposta no orgânico e na produção própria

O Carrefour tem a ambição de atingir todos esses objetivos apelando para o consumo saudável e sustentável. Para 2022, a rede espera ter um milhão de consumidores adicionais para produtos frescos na França.  Neste período, as vendas de produtos orgânicos devem chegar a 5 bilhões de euros.

Os produtos próprios do Carrefour devem somar um terço do volume de negócios da rede nos próximos cinco anos.

Leia também:

As tecnologias por trás da loja conceito do Carrefour