Como aplicar marketing digital na sua empresa (e ter sucesso!)

Como a sua empresa pratica marketing digital? Se a sua resposta for “comprando ads no Facebook”, é melhor ler essa reportagem

Crédito: Shutterstock

Com o boom das redes sociais os profissionais de marketing logo entenderam que para que a marca da sua empresa fosse vista, ela precisava estar onde agora todo mundo estava e passava hora de seus dias. O chamado marketing digital se aperfeiçoou e tem ganhado ainda mais força e importância nos últimos anos. Mas você está praticando isso certo?

A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!

Caio Sigaki CEO e Co-fundador do Grupo Elefante Verde, explica que é muito comum os pequenos e médios empresários confundirem resultados com ego quando o assunto é presença na internet. “O primeiro grande erro é achar que marketing digital é Facebook, porque esse é apenas um dos vários canais digitais possíveis hoje”, diz. “Todo mundo fica feliz com curtidas, mas esquece de ver o que trouxe faturamento e resultado”.

O especialista faz uma analogia entre o marketing de performance com o camisa 10 de um time de futebol. “O marketing digital prepara toda a jogada, mas quem precisa fazer o gol – ou melhor, fechar a venda – é o time de vendas. Há um erro em achar que o marketing é a solução para tudo, quando na verdade ele é apenas uma boa ferramenta para tráfego, fluxo”, diz.

 

Começo

Para quem está em dúvidas de como começar a adotar o marketing digital, Sigaki diz que é necessário apostar em três pilares para se ter sucesso: Conteúdo, métricas e tecnologia.

“Quando falamos que as empresas precisam produzir conteúdo esperamos que os textos sejam grandes, profundos e de assuntos que vão além do ‘contrate meu produto ou serviço’. As empresas precisam criar conteúdos relevantes sobre assuntos que dominam. E isso significa que às vezes você vai ter que ‘entregar o ouro’ sobre o seu serviço”, completa.

A dica do especialista é criar um blog ou espaço no site da empresa para a publicação desse conteúdo. “Não use uma plataforma que não é sua, como sua fanpage no Facebook, para ser a principal fonte do conteúdo. É possível que a plataforma deixe de existir e você perca tudo. Use as redes sociais como forma de redirecionar o fluxo para o seu site e criar autonomia sobre o assunto entre seus potenciais clientes”, completa.

 

Estratégias

Outro erro muito cometido pelas empresas, segundo Sigaki, é o fato de o marketing investir pouco em estratégias voltadas para todo a jornada de compra. O especialista explicou quais tipos de conteúdo precisam estar presentes nos blogs das empresas.

Confira o mapeamento:

  1. Aprendizado e Descoberta: Conteúdo mais amplo, que ajudará o cliente a saber que está com um problema.
  2. Reconhecimento do problema: Textos que ajudem o cliente a entender o problema que ele tem.
  3. Consideração da Solução: Agora que o consumidor sabe que tem um problema e entende como funciona, é a vez de um conteúdo que o ajude a ver que há soluções para resolver esta situação.
  4. Decisão de compra –  É agora que você começa a mostrar seus produtos e os motivos que o cliente deve escolher a sua empresa para ajudá-lo. É uma ótima oportunidade de apresentar histórias e cases de sucesso envolvendo outras pessoas que usaram as soluções da companhia.

 

Finalização

Munidos de conteúdo de alto nível e especializado, Sigaki explica que é a vez de apostar em patrocinar publicações no Facebook e no Google. “Publicações de alto nível e ads precisam andar juntas. Depois que você começou a criar uma reputação na internet é a hora de investir de forma mais assertiva nas propagandas”, completa.