Brasil ajuda Mercado Livre a ampliar seu número de novos compradores

País está entre os que mais renderam novas vendas e ajudaram o Mercado Livre a ultrapassar os US$ 3 bi em transações no último trimestre

Crédito: Shutterstock

Os consumidores brasileiros ajudaram a empresa de comércio on-line Mercado Livre a ampliar seu mercado na América Latina. A quantidade de compradores únicos da plataforma, aqueles que realizaram sua primeira compra no site, aumentou 31% no terceiro trimestre deste ano.

A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!

O resultado positivo foi puxado principalmente por Venezuela, Brasil e México, seguidos por Colômbia e Chile, que também representaram bons resultados para a plataforma de comércio on-line em número de captação de novos clientes.

O volume bruto de transações (GMV) do Mercado Livre entre julho e agosto deste ano atingiu 3,07 bilhões de dólares, registrando crescimento de 51% em relação ao mesmo período do ano passado. O aumento do GMV em moeda constante foi ainda maior, chegando a 94%.

Neste ano, o crescimento do Mercado Livre no Brasil em operações em dólares só foi menor que o da operação no México. O país da América do Norte registrou aumento de 91% no GMV. No Brasil, o crescimento foi de 75%, mesmo com a crise econômica.

Venezuela em destaque

Em moeda constante, o crescimento da plataforma na Venezuela ao longo deste ano foi o mais destacado. A operação na Venezuela registrou volume bruto de transações no terceiro trimestre de 571%, seguida de longe pelas operações no México (com 82%) e Brasil (com 71%).

O crescimento da empresa na Venezuela tem sido notório ao longo dos últimos anos, com avanço ainda mais acentuado em 2017. No segundo trimestre, o crescimento já havia sido de 353% em relação aos três primeiros meses do ano.

O aumento no número de itens vendidos em todas as operações do Mercado Livre no período comparativo foi de 56%, chegando a 74,2 milhões de unidades. O lucro líquido divulgado pela companhia foi de US$ 27,7 milhões, ou de US$ 0,63 por ação.