Conheça 7 tecnologias emergentes e porque você deve ficar de olho nelas

As tecnologias emergentes devem transformar os ambientes de negócios no Brasil nos próximos cinco a 10 anos. É hora de saber quais são e se antecipar

Crédito: Shutterstock

Quais novas tecnologias a sua empresa tem se preparado para adotar em até 10 anos? Se a sua resposta demorar mais do que alguns minutos para vir a sua cabeça, esqueça. Precisamos falar das tecnologias emergentes, as que terão forte impacto na economia do futuro, mas que ainda não se consolidaram hoje no mercado.

No Brasil espera-se que sete tendências ganhem forças nos próximos anos impulsionadas por startups que usam tecnologias de inteligência artificial, realidade virtual e aumentada, big data e analytics, blockchain, smart cities, drones e Internet das Coisas (IoT).

A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!

Cenário atual

Levantamento feito pela Liga Ventures chamado de Liga Insights Emerging Technologie mostrou como o País está se preparando para a adoção dessas novas tecnologias. Segundo o estudo, hoje é 193 startups brasileiras trabalhando com alguma dessas tecnologias.

Ainda conforme o levantamento, metade dessas startups surgiram nos últimos sete anos, impulsionada pelo amadurecimento da tecnologia no mundo.

Quando separadas por região, São Paulo continua sendo o hub, concentrando 48% dessas startups, seguido de Minas Gerais (14%) e Santa Catarina (10%), todas elas possui um ecossistema que ajuda as startups a se desenvolverem como investimentos, mão de obra e laboratórios de ponta.

Arte: Fernanda Pelinzon / Grupo Padrão

Conheça quais tipos de startups devem decolar nos próximos anos:

1. Inteligência artificial (AI), Machine Learning, Deep Learning e Chatbots

Startups que utilizam soluções com computação cognitiva para dados e informações vão ser as mais requisitadas. Elas ajudarão as empresas a identificar e processar padrões, imagens, além de reconhecimento de fala, movimentos, linguagens, conversas entre outros.

2. Realidade Aumentada (AR) e Realidade Virtual (VR)

Se você acha que está difícil separar o mundo físico do online, não imagina o que acontecerá nos próximos anos.

Quando as tecnologias de realidade aumentada e virtual estiverem mais maduras, startups que desenvolvem soluções e equipamentos que permitem interatividades entre os dois mundos por meio de tecnologias de projeções vão conquistar o mercado.

Elas vão ajudar as empresas a ampliar, criar ou reproduzir a sensação de realidade em tempo real.

3. Big Data e Analytics

As startups de coleta e análise de dados já são muito usadas pelas empresas, mas o potencial delas está longe do fim. Com suas plataformas e soluções, vão ajudar as companhias a reunirem, organizarem e estruturarem grande volume de dados. Com isso, será possível tomar decisões mais assertivas e muito menos tempo.

4. Blockchain

A tecnologia por trás das criptomoedas, o blockchain é uma das principais apostas revolucionárias para os mercados. Com um sistema todo inovador e aberto, a plataforma tem protocolos de confiança, segurança, certificação e validação de transações ou processos que ainda são pouco usados. Além, é claro, das criptomoedas que também ainda não decolaram.

5. Cleantechs e Smart Cities

Você já ouviu falar nas Cleantechs? São startups com produtos e serviços desenvolvidos com o objetivo de melhorar a produtividade, performance, operação e eficiência, enquanto reduzem custos, facilitam processos, diminuem desperdícios, tudo isso de forma sustentável.

É nesse cenário que também surgem as startups de smart cities, com aplicações para melhorar as cidades de maneira inteligente e conectada.

6. Drones e VANTs

As startups mais procuradas no futuro próximo também estão olhando para o céu. Elas oferecem sistemas que usam Drones e VANTs para mapeamento, fabricação de equipamentos, inteligência espacial ou de educação na área.

7. Internet das Coisas (IoT)

Entre as tecnologias mais esperadas está a Internet das Coisas que irá conectar objetos para conversar entre si sem a interferência de humanos. As startups que apresentam soluções com conectividade de objetos com a internet, cuja tecnologia embarcada coleta e transmite dados é atualmente a preferida das startups brasileiras.

O estudo da Liga Ventures afirma que já existem 48 startups maduras que tratam exclusivamente da tecnologia no Brasil.