iFood lança chatbot para pedir pizza no Messenger, mas será se funciona?

A equipe do NOVAREJO testou a novidade do iFood: Um chatbot para os clientes pedirem pizza pelo Messenger no Facebook. Confira o que achamos!

créd: Shutterstock

Pedir pizza pelo Messenger, o chat do Facebook, é o sonho de qualquer apaixonado pela iguaria italiana que tem pouca paciência para ligar para pizzaria ou até mesmo para ficar vendo cardápios nas dezenas opções de restaurantes perdidos nos aplicativos delivery.

Como uma boa amante de pizza (quem não é, né?!), assim que chegou a redação a notícia sobre a existência do iFood Guru Beta, o nome dado ao atendimento por chatbot do iFood, corri para testar!

A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!

1. O primeiro passo

O passo a passo é simples. É preciso apenas acessar o Facebook e fazer login na sua conta. A partir daí, procure a página do iFood Guru dentro da rede e comece uma conversa selecionando a opção de enviar uma mensagem.

Em nenhum momento você precisa dizer algo para o iFood Guru. Só de iniciar uma mensagem, o chatbot do aplicativo de delivery já se apresenta e oferece para começar o atendimento do pedido. Mas não se anime muito, de cara o robô já te avisa: ainda está em fase de desenvolvimento, ou seja, podem acontecer alguns ruídos na comunicação.

Impressão: Confesso que o começo foi um pouco estranho. Sem ter digitado nada, apareceu que eu teria colocado “Começar”, uma palavra-chave escolhida pelos desenvolvedores para “acordar” o robô. Uma situação um tanto diferente do que tinha chegado para gente da redação que jurava que o chatbot manteria uma conversa natural com o cliente.

2. “Vamos começar de novo?”

Era a primeira vez que eu tinha usado o serviço, mas foi com a expressão “Vamos começar de novo?” que o iFood Guru me recebeu. Logo depois, surgiu a apresentação e me pediu o CEP do local em que estava para que ele filtrasse os restaurantes disponíveis. CEP digitado, vamos ao segundo passo!

Impressão: Até aqui tudo normal, né?

3. Localização

Após filtrar a rua pelo CEP digitado, o iFood Guru pede para que o cliente digite o número do estabelecimento que você está. E me questiona: “Esse endereço tem complemento?” e me ofereceu duas opções clicáveis de respostas “Sim” e “Não”.

Depois disso, o chatbot me manda a localização do lugar que digitei com a seguinte pergunta: “Só pra ter certeza: é esse o seu endereço?”. E é possível confirmar ou negar com as duas opções clicáveis que o robô oferece, os famosos “Sim” e “Não”.

Impressão: Pode ser estranho o robô ficar pedindo várias vezes para confirmar. Mas pelo menos a gente tem certeza que a comida vem para o lugar certinho.

4. A hora de escolher!

Com o robô tendo 100% de certeza de onde eu estou (ufa!), o chatbot começou a oferecer os principais sabores de pizza que existem separados em botões clicáveis: Mussarela, Atum, Calabresa, Portuguesa, etc.

Definido o sabor (escolhi Mussarela <3), o robô começa a selecionar os restaurantes próximos a mim que estavam abertos e que tinham essa opção de pizza.

Às 10h da manhã, horário em que testei, havia um restaurante disponível. O iFood Guru me mostrou o nome e a logo da pizzaria, o valor que vai ficar o pedido já com a taxa de entrega e o tempo aproximado para minha pizza chegar aqui na redação.

Impressão: Fiquei um pouco desanimada com as opções de sabores. Queria ter também a chance de pedir ao menos dois sabores ou definir o tamanho da pizza que estava escolhendo.

5. Avaliação final

A ideia de pedir pizza pelo chatbot é, literalmente, uma delícia! O uso desses robôs para atendimento ao cliente é a principal aposta das grandes empresas para melhorar a experiência do usuário e diminuir custos operacionais, mas ainda é pouco usada no Brasil.

O iFood Guru foi super rápido nas respostas durante o atendimento, mas como ainda está em fase de desenvolvimento é muito difícil interagir com ele além das opções clicáveis que o robô oferece.

Quando apareceu um restaurante, por exemplo, perguntei ao robô se ele não tinha outra opção, mas ele não conseguiu entender a minha frase.

Após dizer que não me entendeu, disse ao robô que não desejava mais pedir a pizza. E automaticamente o iFood Guru voltou a se apresentar e perguntar se eu queria recomeçar o pedido me dando duas opções: “Recomeçar” e “Cancelar”.

Cliquei na opção “Cancelar” e ele me respondeu “Não consigo entender. Por favor, selecione uma opção da lista” oferecendo um código de erro clicável: 51445, que ao ser clicado o iFood Guru explica o meu pedido. É aqui que finalmente eu consigo saber o tamanho da pizza que (não!) pedi: 35 cm e 8 fatias!

6. Ô NOVAREJO faz aí um resumo da experiência!

Ok, ok. De modo geral, a ideia é muito legal, mas ainda pouco usável. Primeiro porque nessa primeira fase o único tipo de comida que dá para pedir é pizza e com sabores pré-programados e tamanho grande.

O pagamento também não é automatizado, como não há integração com a sua conta do iFood, não é possível fazer pagamento online. Apesar de o robô não contar, a assessoria de imprensa do iFood divulgou que o pagamento só pode ser feito quando a pizza chega.

Além disso, o robô acaba nos deixando confuso. Como ainda há erros e pouca interação, ainda é complicado de entender se o pedido foi ou não efetuado/cancelado.

Em resumo: Nós achamos a ideia super legal, mas ainda precisa de muito ajuste para substituir o aplicativo. E, no fim, até agora, não sei se vou receber uma pizza ou não…