O e-commerce internacional está crescendo na vida do brasileiro

E-consumidores gastaram mais de US$ 2 bilhões em sites internacionais em 2016, aponta a Pesquisa Cross Border, da Ebit. Entenda

Shutterstock

A internet possibilita praticamente uma quebra de fronteiras: podemos consumir de todos os lugares do mundo. De fato, o brasileiro aderiu essa prática, como demonstra a 4ª edição da Pesquisa Cross Border, realizada pela Ebit, que avalia o comportamento de compra dos consumidores brasileiros em sites internacionais.

A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!

Mesmo em um cenário cambial desfavorável, quando o dólar ultrapassou os R$ 4,00 no primeiro trimestre, os brasileiros gastaram US$ 2,4 bilhões em sites de compra internacionais, em 2016, alta de 17% ante os US$ 2,02 bilhões registrados em 2015. O número de consumidores únicos aumentou 21% na comparação entre os períodos, para 21,2 milhões.

O preferido dos brasileiros é o site chinês Aliexpress.com, seguido por Amazon.com, eBay, Deal Extreme e Apple.com.

Pedro Guasti, CEO da Ebit, lembra, porém, que ainda existe bastante desconfiança dos clientes para lidar com esses sites. “No Cross Border, os indicadores de ‘prazo prometido de entrega’ e ‘atraso no recebimento dos pedidos’ apresentam performance bem abaixo se comparado com os dados dos sites nacionais”, explica.

As categorias mais compradas em 2016 por consumidores brasileiros em sites internacionais foram:

1) Eletrônicos – 34%
2) Informática – 25%
3) Moda e Acessórios – 24%
4) Telefonia – 18%
5) Brinquedos – 17%