Vai dar feedback? Conheça a “técnica do sanduíche”

A “técnica do sanduíche” de retorno aos funcionários ajuda no aprendizado de como fazer uma crítica construtiva. Especialista mostra como fazer

cred: Shutterstock

A crítica é parte fundamental do processo para orientar as pessoas a apresentarem comportamento e desempenho adequados a uma determinada situação e, além disso, é importante para o aprendizado e o crescimento. O famoso feedback ajuda a modificar a nossa maneira de lidar com algumas situações e a trabalhar com mais empenho na busca de melhores resultados.

Pessoas bem sucedidas sabem valorizar as críticas que recebem de chefes, subordinados, colegas, clientes, fornecedores, no meio em que vivem e aprendem a utilizá-las em proveito próprio, não apenas no ambiente de trabalho, mas também nas relações sociais e familiares.

O feedback é essencial para ajudar na motivação dos profissionais. A “técnica do sanduíche” para dar um retorno sobre as atividades dos colaboradores, além de ser simples e eficaz, ajuda no aprendizado de como fazer uma crítica construtiva.

Para entendê-la melhor, pense nos passos para se fazer um sanduíche: primeiro, corte o pão em duas metades e passe o condimento de sua preferência; coloque o recheio que você mais gosta e, por último, feche com a outra base do pão.

Pois bem, o feedback construtivo também pode ser feito da mesma forma, em apenas três passos:

1.“Base do pão”
Inicie a conversa com ênfase e valorização dos pontos fortes daquele colaborador. Lembre-se de que o objetivo é aprimorar um comportamento ou desempenho e, ao comentar algo que não deu certo, use expressões positivas. Isso indicará que esse “bate-papo” terá desfecho assertivo.

2. “Recheio”
A exemplo do seu sanduíche, essa é a parte mais importante, por isso vou descrevê-la em tópicos:

a) Descreva o que aconteceu: qual é o problema? Tenha bem claro o que, no atual comportamento ou desempenho, precisa ser alterado e por quê. Cite um exemplo real, esse é um ponto crucial;
b) Ouça: permita que o colaborador exponha suas dúvidas e motivos de suas possíveis dificuldades;
c) Descreva o comportamento desejado: seja específico. É muito importante deixar claro o desempenho ou resultado esperado;
d) Procure soluções em conjunto: promover os ajustes necessários para a execução da tarefa pode não ser muito simples. Ajude com orientações e sugestões, tendo-se em vista o objetivo final esperado;
e) Chegue a um acordo: é delicado forçar a execução do trabalho da forma que o líder julga ser adequada ou agir para mudar o comportamento do colaborador. Por isso, é importante ajudar e encorajar diante do desafio proposto, mas nunca se esquecer de que é ele quem realizará a tarefa. Pense na seguinte frase: “eu sei fazer isso muito bem, mas outros podem fazer ainda melhor”.

3. “Fechar o sanduíche”
Reforce novamente os pontos positivos. Demonstre confiança na possibilidade de êxito, aperfeiçoamento e crescimento.

É bom frisar que, além desse passo a passo, você deve criar o ambiente apropriado para a crítica, busque falar com o colaborador em um local adequado, em particular e isento de interrupções. A crítica é sempre em particular, o elogio em público. Nunca ao contrário.

Siga os passos da “técnica do sanduíche” para melhorar os relacionamentos na empresa. Você também pode utilizá-los para revisar seu próprio desempenho.

*Por Daniela do Lago, coach de carreira, palestrante, professora dos cursos de MBA da Fundação Getúlio Vargas.