Metade dos MPEs acredita no aumento das receitas em 6 meses

Por: Leonardo Guimarães 735 views

Levantamento mostrou que maioria dos MPEs está otimista com o futuro do próprio negócio. Empresários citam a boa gestão como motivo da confiança

Crédito: Shutterstock

Os micro e pequenos empresários estão confiantes com o futuro dos próprios negócios. É o que mostra o Indicador de Expectativas, que somou 61,6 pontos em abril. O índice teve leve queda de 0,3 na comparação anual. O índice faz parte do Indicador de Confiança dos MPEs, medido pelo SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) e pela CNDL (Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas).

A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!

O estudo mostrou que 62% dos pequenos empresários estão confiantes com os próximos seis meses das empresas. Entre eles, 32% acreditam na boa gestão que fazem dos negócios. Os empreendedores também citaram os investimentos como um dos motivos para o otimismo (29%). Outros 19% também disseram que a melhora da economia ajudará as empresas no futuro.

Apenas 10% manifestaram pessimismo com o futuro das próprias empresas. Eles pontuam, em 39% dos casos, que a queda nas vendas é o que mais influencia essa avaliação. A percepção de que é difícil empreender no Brasil foi lembrada por 36%. Outros fatores citados foram: a falta de recursos para investir no negócio (17%), o acúmulo de dívidas (17%) e o fato de atuar em um setor que está em baixa (13%).

Faturamento

O levantamento também apurou que 48% dos MPEs acreditam que o faturamento deverá crescer nos próximos seis meses. Já 39% acham que a arrecadação não deve sofrer mudanças no semestre. Apenas 8% esperam que as receitas diminuam. O número de empresários confiantes no crescimento do faturamento aumentou na comparação com abril do ano passado, quando 45% dos empresários estavam confiantes em um aumento.

Entre os que esperam um crescimento das receitas, 37% dizem estar buscando novas estratégias de vendas e 25% apostam na diversificação do seu portfólio de produtos. O estudo também mostrou que 48% dizem ter conseguido realizar alguma melhoria no negócio nos últimos seis meses. As principais foram: a compra de equipamentos e maquinários (37%), a reforma da empresa (37%) e qualificação da mão-de-obra (19%).

Futuro da economia

O Indicador de Expectativas mostrou que 42% dos MPEs estão confiantes com os próximos meses da economia brasileira. Os pessimistas somam 23%. Entre os que acreditam no avanço da economia, 52% não sabem dizer as razões. A melhora de indicadores econômicos foi mencionada por 26%. Essa melhora é baseada em um cenário político mais favorável para 12%. O fato de o País ter um amplo mercado consumidor é apontado por 11%. E medidas econômicas que estão sendo adotadas foi um fator citado por 6% dos entrevistados.

Já a maioria (69%) dos que manifestaram pessimismo com o futuro da economia cita as incertezas políticas. Em seguida, 27% dizem que as instituições e leis do País não favorecem o desenvolvimento do empreendedor. Já 22% temem novas dificuldades econômicas e 16% falaram da discordância com as medidas econômicas que estão sendo adotadas.

Carregando...

Carregando... por favor, aguarde.