Pesquisa contraria senso comum e diz que homens são mais consumistas

Por: Raphael Coraccini 6.164 views

Pesquisa aponta que os homens são mais emocionais na compra do que as mulheres e também recorrem menos a análise de preço. Elas têm costumes mais sóbrios na hora de comprar. Saiba mais

crédito: Shutterstock

Uma pesquisa revelou que 42% dos homens são mais propensos que as mulheres a fazer compras na loja. Além disso, 31% dos consumidores do sexo masculino estão mais propensos a pagar o preço total dos produtos em vez de negociar descontos. Os números são de uma pesquisa sobre comportamento do consumidor americano, tocada pela First Insight.

A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora! 

A pesquisa mostra ainda que 44% dos entrevistados homens que preferem comprar em uma loja fazem isso porque gostam de, ao longo da experiência de compra, ter um contato mais próximo aos produtos, gostam de ver, tocar e sentir aquilo que vão comprar.

Esse é também o principal motivo para tirar as mulheres de casa para completar sua jornada de compras. Um terço delas (33%) gostam de ir até as lojas físicas para ter um contato mais próximo em relação ao produto.

Preferência por receber na hora

As consumidoras são mais exigentes em relação ao prazo em que terão acesso ao produto. Para 27% das mulheres, a ida às lojas é motivada pelo imediatismo com o qual terão o produto, ou seja, poder levar o produto na hora é importante para mais de um quarto das mulheres, enquanto isso é prioridade somente para um quinto (19%) dos homens.

Elas são mais econômicas

Cerca de dois terços das mulheres afirmam verificar preços na Amazon antes de fazer uma compra. Entre os homens, o número cai para 54%. Além disso, as mulheres costumam verificar os preços por meio de seus celulares dentro de uma loja física em mais de 30% dos casos, enquanto isso é comum para 21% dos homens.

Elas também são mais econômicas no que diz respeito ao tipo de marca que usam. A pesquisa da First diz que as americanas são mais frequentas em lojas de baixo custo, como T.J. Maxx, Marshalls e HomeGoods.

Diferença de salário

Segundo o portal eMarketer, que divulgou a pesquisa, é de se considerar a possibilidade de que a diferença entre o consumo de homens e mulheres estejam relacionados à diferença de rendimento entre os sexos. Elas possuem menos renda discricionária para gastar, o que pode impactar diretamente a maneira como consomem.

Além disso, o fato de as mulheres serem responsáveis por fazer compras para a família também impactam na maneira como fazem compra, exigindo que sejam mais moderadas na maneira como gastam o dinheiro.

Leia também: 

Mulheres admiráveis que você precisa conhecer

Carregando...

Carregando... por favor, aguarde.