Inadimplência cresce e atinge 61,7 milhões de brasileiros, diz SPC

Por: Leonardo Guimarães 1.464 views

Número de fevereiro mostra mais pessoas com o nome sujo na comparação com janeiro. Inadimplência também teve alta em relação ao mesmo mês de 2017

O número de brasileiros endividados cresceu, segundo o SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) e a CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas). A estimativa é que 61,7 milhões de pessoas tenham alguma conta em atraso e estão com restrições no CPF para contratar crédito ou fazer compras parceladas.

A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!

O número de negativados representa uma parcela de 40,5% da população adulta. O número de inadimplentes cresceu 2,71% em fevereiro, quando comparado ao mesmo mês de 2017. Já na comparação com janeiro deste ano, a alta é de 0,55%.

População jovem é a menos endividada

Os números mostram que a taxa de inadimplência é menor entre os mais jovens. Apenas 20% da população entre 18 e 24 anos está com o nome negativado. Logo em seguida vêm as pessoas de 65 a 84 anos, 31% estão inadimplentes.

A população com idade entre 30 e 39 anos apresenta o maior índice de inadimplência. A maioria das pessoas nesta faixa etária, 51%, tem o nome registrado no cadastro de devedores. A segunda maior proporção, 49%, diz respeito às pessoas de 40 a 49 anos. A estimativa por faixa etária ainda mostra que 46% dos jovens de 25 a 29 anos possuem alguma dívida.

Sudeste tem o maior número de inadimplentes

Os dados por região mostram que o Sudeste é líder em número de devedores. São 26,7 milhões de pessoas com dívidas, ou 40% da população dos quatro Estados. Em segundo lugar aparece o Nordeste, que concentra 16,5 milhões de endividados. O número representa 41% dos nordestinos.

Apesar do Sudeste deter o maior número de pessoas com o nome negativado, o Norte apresenta a maior proporção no indicador. Cerca de 46% da população (5,5 milhões) dos Estados da região está inadimplente. O Sul tem o menor índice de pessoas endividadas. São 8,1 milhões de devedores, número que representa 36% da população. O Centro-Oeste tem um total de 4,9 milhões de inadimplentes, ou 42% da população da região.

A pesquisa do SPC Brasil em parceria com a CNDL abrange as 27 capitais brasileiras, bem como o interior dos Estados.

Carregando...

Carregando... por favor, aguarde.